Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019

BRASIL
Sexta-feira, 14 de Junho de 2019, 15h:47

Presídio federal

Bandido que ordenou mortes em tribunal do crime vai para presídio federal

Ulisses Silva Martins, o “Colt”, é apontado como mentor de vários assassinatos, o mais recente em Itaporã, na quarta-feira

Helio de Freitas, de Dourados

Acusado de mandar matar bandidos rivais em Mato Grosso do Sul, Ulisses Silva Martins, 21, conhecido como “Colt” e “Projota”, foi transferido ontem (13) para o Rio Grande do Norte.

Ele estava na penitenciária de segurança máxima de Campo Grande, de onde ordenava execuções no “tribunal do crime”, como são chamados os assassinatos de inimigos da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Segundo a polícia, pelo menos sete pessoas foram mortas na região de Dourados por ordem do bandido supostamente por serem simpatizantes da facção carioca Comando Vermelho, rival do PCC. A mais recente morte determinada por Colt ocorreu na noite de quarta-feira (12) em Itaporã.

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) confirmou a transferência de Ulisses Martins para o sistema penitenciário federal. A reportagem apurou que o destino do bandido foi o Presídio Federal de Mossoró (RN).

Natural de São Luís, capital, do Maranhão, Colt foi preso pela primeira vez em Mato Grosso do Sul em 2016, quando viajava de ônibus de Dourados para São Paulo com 30 quilos de maconha. Depois que foi para o regime semiaberto, Ulisses fugiu e passou a praticar assaltos e assassinatos em Dourados.

Em janeiro do ano passado, dois comparsas dele foram mortos em confronto com policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar em Dourados. Colt foi preso e levado para a PED (Penitenciária Estadual de Dourados). No fim de 2018 foi transferido para a Máxima em Campo Grande.

“Esse bandido [Colt] é o que mais dá trabalho para a polícia atualmente, determinando mortes na região de Dourados. Ele está envolvido em pelo menos sete tribunais do crime”, disse ontem à reportagem um policial douradense. “A transferência dele é um alívio”, comemorou o policial.

Tribunal do crime – Entre os mortos por ordem de Colt, segundo a polícia, estão Vagner Sebastião dos Santos Haak, 27, o “Bugão”, torturado, enforcado e jogado enrolado a lençóis nos fundos do BNH 4º Plano, em Dourados, em abril deste ano. Oito pessoas foram presas, inclusive a namorada da vítima.

De acordo com investigadores da polícia, também partiu de Ulisses Martins a ordem para matar Rosimar Gomes de Souza da Cruz, 27, a “Medusa”, em maio deste ano.

Vídeo gravado pelos assassinos mostra Rosimar renunciando ao Comando Vermelho e se convertendo ao PCC. Mesmo assim foi espancada e enforcada. O corpo foi jogado em uma estrada vicinal perto da Favelinha do Estrela Verá, em Dourados. Duas mulheres foram presas e confessaram o crime.

Na frente da mãe – A mais recente vítima de Colt foi Anderson Martins dos Reis, 33, morto a facadas dentro do banheiro de casa e na frente da mãe, quarta-feira à noite em Itaporã.

Os quatro assassinos foram presos ontem em Dourados, entre eles Alex Sander Mayer, 29, o “Caçador de Almas”, apontado como matador do PCC. Anderson morreu por supostamente ter espalhado ser simpatizante do Comando Vermelho. Entretanto, segundo a polícia, não existe nenhum indício de que Anderson fosse de fato integrante da facção carioca.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370