Domingo, 22 de Setembro de 2019

BRASIL
Sexta-feira, 13 de Setembro de 2019, 16h:09

Delegado Wellington

Delegado Wellington visita SUPERAMAS e discute regulamentação da lei de redistribuição de alimentos

Assessoria de Imprensa do Vereador

Na noite de ontem (12), o vereador Delegado Wellington participou do 29º Congresso e Exposição Sul-Mato-Grossense de Produtos e Serviços, no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande. Na oportunidade, o parlamentar conversou com representantes do setor supermercadista e varejista de gêneros alimentícios sobre a lei 6.257/19 de sua autoria que objetiva a redistribuição de alimentos excedentes a entidades de cunho social.

O evento realizado pela AMAS (Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados) juntamente com o SINDSUPER (Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios de Campo Grande) é considerado o maior evento de negócios do varejo de Mato Grosso do Sul e recebeu mais de 4.000 visitantes durante os três dias de exposição.

O parlamentar destacou a importância do segmento principalmente na geração de empregos para a Capital.

“Supermercados, mercados, padarias, hortifrúti e todos segmentos do varejo tem sido um dos principais propulsores da geração de empregos no país. Portanto, um evento como este, que discute tecnologias e inovação é de extrema importância para o setor”, destacou o parlamentar.

Aproveitando o evento que reúne proprietários do comércio municipal, o vereador Delegado Wellington, debateu ideias para a regulamentação da Lei 6.257/19 de sua autoria, que objetiva a redistribuição de alimentos excedentes de supermercados, hipermercados e mercados da capital, para entidades de cunho social de Campo Grande.

“Temos uma sociedade faminta e desigual, e muitos alimentos próprios para o consumo acabam indo diretamente para o lixo. Apesar dos grandes avanços econômicos, sociais, tecnológicos, a falta de comida para milhares de pessoas ainda é realidade no Brasil, e em Campo Grande não é diferente. A adoção da proposta representará um avanço nas conquistas sociais das pessoas com deficiência alimentar e nutricional, facilitando-lhes o acesso ao alimento”, explica o autor da lei Delegado Wellington.

Além disso o parlamentar destacou o apoio dos varejistas e supermercadistas no projeto. “Atualmente alguns supermercados já fazem a doação, mas não existe nada que regulamente a destinação. A proposta irá proteger os mercados que fazem a doação e regulamentar as ongs e entidades que recebem” disse.

Projeto - O Programa de Redistribuição Alimentar de Excedentes prevê o reaproveitamento de alimentos perecíveis e não perecíveis aptos para o consumo, de acordo com parâmetros que garantam a segurança em todas as etapas do processo de produção, transporte, distribuição e consumo, sejam distribuídos para ongs e entidades sociais. De acordo com o projeto, poderão receber os alimentos entidades que cuidam de populações carentes, em situação de pobreza ou de exclusão, além das que tratam dependentes químicos. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370