Segunda-feira, 20 de Maio de 2019

BRASIL
Quinta-feira, 16 de Maio de 2019, 11h:10

Pituxita

Ex-Paquita cita vídeo em que se machuca: 'Errei, me envergonho'

Nessa semana, imagens do circuito interno de segurança de um condomínio no Recreio dos Bandeirantes, no Rio, mostram que a ex-paquita se automutila com um objeto cortante. Ela havia denunciado marido por agressão

revistaquem

Ana Paula Almeida, a ex-paquita Pituxita (Foto: Reprodução/Instagram)

Ana Paula Almeida, a ex-paquita Pituxita, falou sobre separação do empresário José Roberto Barbosa e o episódio em que se automutila em entrevista ao programa Superpop na noite de quarta-feira (15). Depois de ter divulgado vídeos acusando o marido de agressão há um mês, ela conseguiu uma medida protetiva contra ele na Justiça, mas o caso teve uma reviravolta nesta semana, quando veio à tona um vídeo em que ela aparece se machucando antes de ir na delegacia.

A ex-paquita narrou como foi a mais recente briga, contando que foi na área externa da casa do condomínio onde moram no Rio de Janeiro. O local passava por obras e tinha a presença de pedreiros. "Ele me jogou nos tijolos. Chegou em um nível que não tinha mais respeito das duas partes. Eu comecei a ficar em pânico, estava com ódio de mim. Peguei a minha unha e comecei a me rasgar. Quando eu vi que estava lascaada o tijolo, rasguei ainda mais. Eu estava querendo me arranhar, estava com ódio de mim", afirmou.

"Quando ele voltou e viu aquela situação, falou: 'você é louca, eu não fiz nada disso'. Ele já tinha me agredido, eu não precisava me rasgar. Eu fui me machucando porque estava com ódio de mim. No dia que fiz o corpo de delito devia ter falado que também me rasguei. Esse foi meu erro, mas fiquei com medo", prosseguiu, dizendo ainda que telefonou para a pastora da igreja que frequenta para falar sobre o ocorrido. Ana Paula relata ainda que teve medo de ser assassinada por ele. "Todos os dias, ainda penso. Achava que ele poderia me matar. A gente dormia em quartos separados."

"Ninguém sabia, nem pessoas do meu passado, assessora, advogado. Nunca tinha feito nada contra minha vida ou meu corpo. Tenho que falar a verdade, vou ser punida. Estou com vergonha pelo meu ato, não fiz contra ele, mas contra mim. Eu errei, eu me envergonho, na hora do desespero, eu fiz. Peço desculpas ao meu público."

RELAÇÃO DIFÍCIL
Ana Paula diz que a convivência com o marido era complexa. Ela conta que ela e o marido chegaram a ficar separados por um tempo, mas reataram por conta do filho. "Eu não amava mais ele, queria que meu filho visse a família reconstruída. Fomos em dois psiquiatras, no meu [exame] não deu nada, ele faz tratamento de esquizofrenia e bipolaridade, mas não deu sequência aos remédios. Muitas vezes a gente brigava na frente do nosso filho", afirmou.

De acordo com ela, a situação se tornou insustentável. "Um dia ele saiu e vi no celular dele ele falando com outras cinco mulheres em aplicativo de relacionamento. Também vi uma conversa em que ele chama um amigo para uma casa de swing e um terceiro motivo mais forte, que não posso falar", disse.

Ana Paula Almeida e José Roberto Barbosa  (Foto: Arquivo pessoal)
 

ENTENDA O CASO
A ex-paquita Ana Paula Almeida, a Pituxita, de 42 anos, teria sido agredida pelo marido, o empresário José Roberto Barbosa, de 54 anos, na manhã do último dia 16 de abril, na casa em que eles moram no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. A agressão teria acontecido durante uma discussão do casal depois de Ana Paula o acusar de tê-la traído. Ela alega que descobriu as traições (ele frequentava casas de prostituição) no celular do empresário.

Por já ter sido agredida por ele outras vezes, segundo ela conta, Ana Paula resolveu filmá-lo e, nesse momento, José Roberto teria ficado transtornado e a empurrado com força para pegar o celular. Ela teria caído no chão e sofrido vários arranhões nos braços e na boca. Com medo, ela teria fugido de casa para procurar ajuda.

Segundo a assessoria de imprensa de Ana Paula, ela registrou boletim de ocorrência na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes). Em seguida, ela fez exame de corpo de delito no Hospital Municipal Lourenço Jorge, também na Zona Oeste. "Quero levantar a bandeira da mulher, porque eu infelizmente não vivo aquele sonho de fadas que me pareceu", disse Ana Paula no Instagram Stories.

Procurado por QUEM, a assessoria de imprensa da Polícia Civil do Rio do Estado do Rio afirmou que foi instaurado um inquérito policial para investigar o caso. A vítima prestou depoimento na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) e diligências estão sendo realizadas.

José Roberto desmentiu a versão da ex-paquita. "Vou relatar tudo na delegacia, na 42ª DP. Não aconteceu nada e tenho provas contra isso. Não sou famoso, tenho que dar satisfação à Justiça. Sou um sujeito homem, trabalhador. E essa pessoa é totalmente descontrolada, destemperada. Vou entrar com um processo de calúnia e difamação contra ela. Agora ela se cortar, se mutilar, eu não vi... Saí correndo para evitar qualquer tipo de problema. Da última vez ela falou que eu a ameaçava de morte. Voltei para ela porque amo o meu filho e tenho pena de ele viver com uma pessoa como ela. A Justiça que vai ter que decidir. Aguardo ansiosamente a polícia apurar os fatos", disse ele.

Ele ainda dividiu com QUEM um vídeo da briga com Ana Paula. Nas imagens, ele filma a mulher e diz que ela estava tentando apagar o vídeo. "Continua falando tudo aí. Está filmando. Você apaga toda hora porque está querendo me agredir. Não apague mais (os vídeos). Não vem me agredir, não vem me agredir. Você acha que você é esperta", diz ele ao filmar Ana Paula.

José Roberto também filmou a residência que divide com a loira, afirmando que não destruiu o local. "A cozinha está toda inteira. Não quebrei nada. A única coisa que quebrou foi esse copo que quem quebrou foi ela. Estou tentando me defender. A casa está toda inteira. A porta foi embora. Está me difamando falando que eu a agredi. Tenho um filho. Só isso que eu tenho a dizer. Faço tudo por ele, mas não dá mais."

Ele ainda contou à QUEM que acredita no poder da Justiça. "Eu não fiz nada com a Ana Paula, não encostei um dedo nela. Saí da delegacia agora e a delegacia já apurou os fatos. Tem três testemunhas que viram tudo que aconteceu, tenho esses vídeos aí. Eu tenho certeza que a justiça vai sempre prevalecer pra quem está certo. Tenho certeza que está tudo praticamente esclarecido pelos vídeos", finalizou ele.

Ana Paula Almeida (Foto: Arquivo pessoal)
 
VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370