Sábado, 15 de Junho de 2019

COLUNISTAS
Terça-feira, 02 de Abril de 2019, 09h:52

Wilson Aquino

Sobre sexo no casamento

A sociedade sul-mato-grossense, que é extremamente machista, assim como a de todo Brasil, mantêm há anos um triste recorde nacional de divórcios e separações. De acordo com os últimos dados do IBGE, divulgados em outubro do ano passado, referentes a 2017, 6.808 casais se separaram em Mato Grosso do Sul, sendo 3.496 somente em Campo Grande. Isto sem contar com as separações de casais não casados legalmente em cartório. Se houvesse um meio para apurar isso, os números seriam astronômicos.

As pesquisas não apontam o por que? de tamanho fracasso na tentativa de se levar uma vida conjugal saudável, normal, próspera. Mas sabemos que os motivos são os mais diversos, assim como sabemos também que a incapacidade do casal e em especial do homem, em conseguir conduzir uma relação sexual harmônico com a esposa acaba gerando conflitos, discussão e a consequente traição, que quando descoberta, gera a separação, independentemente do fato de terem filhos ou não.

O homem é (animal) extremamente machista e se pudesse faria sexo todos os dias. Ao contrário das mulheres que, recém-casadas ou após décadas de convivência, se pautam mais pela qualidade do relacionamento sexual. Preferem preliminares com amor, carinho e dedicação.

É bem verdade que num relacionamento para ser fortalecido e duradouro é necessário que, em absolutamente tudo, o casal deve procurar ceder (um pouco) de seus gostos, hábitos e costumes. Entretanto, o homem precisa compreender que o “time” das mulheres  para a intimidade sexual é bem diferente da sua. Logo, ele   não deve nunca achar que a esposa tem que satisfazê-lo toda vez que estiver com desejo. O casal que vive dessa forma, mais cedo ou mais tarde, se dará mal e não prosperará como família. Logo se separa.

Quando o homem enfrenta qualquer dificuldade no lar para manter um relacionamento sexual de acordo com sua inteira e bel vontade ele começa a pensar em se satisfazer lá fora. Não é à toa que mesmo entre recém-casados ocorrem muitas separações por conta de traições.

Lamentavelmente elas (traições) ocorrem também no período de resguardo da mulher devido a gestação ou de qualquer outra operação de saúde dela que exija repouso e cuidados especiais. Ou seja, no momento em que a mulher mais precisa de amparo e apoio do cônjuge, ele a trai.

Quando o homem não é devidamente preparado para uma vida conjugal; quando não é temente a Deus e a seus mandamentos (“Não adulterarás”), ele trai. Mesmo consciente do amor que sente pela companheira. É uma coisa muito “animal”, pois sente que se sua esposa não está em condições de satisfazer suas vontades e desejos carnais ele tem todo o direito de procurar satisfação lá fora, com prostitutas, antigos relacionamentos ou com quem quer que seja que esteja disponível na rua ou no trabalho.

Lamentável tecer aqui palavras tão duras e pesadas contra o homem, mas infelizmente são atos dessa natureza que elevam a cada dia os números de divórcios e separações em Campo Grande, no Estado e no país, enfraquecendo a célula mor da sociedade: A família. Felizmente isso não é uma regra, pois muitos homens são parceiros sim, de verdade, e que mesmo tendo que viver temporariamente  do outro lado do mundo, é fiel e não trai.

Enquanto o homem não entender a natureza das mulheres, que merecem e precisam ser bem tratadas, com amor, carinho, dedicação e compreensão, vai continuar como um machista esnobe que só tem a perder.

E como está comprovado também que todo casal que acredita em Deus e no Salvador Jesus Cristo, dificilmente se envereda pelo caminho da separação, convém então que o cônjuge procure criar e manter lares Cristãos. As Escrituras Sagradas estão repletas de conselhos, inclusive para o fortalecimento do casal no seu relacionamento diário. Muitas igrejas também estão preparadas para ajudar a família a trilhar firme no caminho da Salvação, que é um caminho seguro, alegre e feliz.

*Jornalista, professor e Cristão SUD

Wilsonaquino2012@gmail.com

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370