ELEIÇÕES 2018
01.05.2018 | 11h36 - Atualizado em 01.05.2018 | 11h37
Tamanho do texto A- A+

Com seleção de lideranças, PHS-MS quer fazer a diferença nas eleições

Sindicalistas professores, ativista comunitários, profissionais liberais, militares, indígenas, ex-prefeitos, vereadores e ex-vereadores, lideranças LGBT e outras expressões dos diversos segmentos sociais e econômicos estão alimentando no Partido Humanista da Solidariedade (PHS) a esperança de protagonizar uma presença histórica nas próximas eleições em Mato Grosso do Sul.

.

 

Desde o ano passado e até à convenção que homologará a escolha dos candidatos à Assembleia Legislativa e Câmara dos Deputados, a direção estadual, com a cobertura da executiva nacional, vem desenvolvendo um processo minucioso de consulta sobre as expectativas políticas e eleitorais da sociedade. O objetivo é ajustar com o máximo rigor possível as chapas proporcionais aos perfis de representação parlamentar exigidos pela população.

Além do crescimento natural que já era registrado, o PHS-MS viu-se fortalecido no período em que a lei autorizou, pela chamada janela partidária, as filiações para quem pretende concorrer a cargo eletivo. Com adesões de significativas lideranças regionais mesclando renovação, juventude e experiência, a sigla já vem alinhando alguns nomes para defender o programa do solidarismo humanista.

Ainda na pré-campanha e com o cuidado de não afrontar a legislação, o PHS prepara sua participação, estreitando os contatos e estimulando seus quadros a ingressar na vida publica com o compromisso de exercer novas e saudáveis práticas políticas. Com isso, as pré-candidaturas fazem o aquecimento para entrar na disputa.

ALGUNS NOMES - Thiago Mônaco Marques, o tenente Môncao, é corumbaense e há nove anos preside a Associação Beneficente dos Subtenentes, Sargentos e Oficiais Oriundos do Quadro de Sargentos, Policiais e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul (ABSS-MS), que conta com 1.050 filiados. Também é um dos coordenadores do Fórum Estadual dos Servidores Públicos, entidade que congrega cerca de 70 mil membros. Seu foco é a segurança das pessoas, com investimentos prioritários em educação, saúde, habitação e capacitação profissional.

O sindicalista Jeffersson Borges Silveira presidiu a seção estadual da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Seu trabalho o levou à atual experiência: liderar a UGT (União Geral dos Trabalhadores), posição que abriu o horizonte para defender o programa do solidarismo humanista do PHS concorrendo a uma vaga na Assembleia Legislativa.

Ubirajara Borges Martins, o Bira, e Chris Stefanny já tiveram experiências eleitorais como candidatos a cargos eletivos em Mato Grosso do Sul e alcançaram destacada votação, conquistando um importante espaço político que chamou a atenção do PHS para convocá-los a mais um desafio. Bira é advogado e professor, enquanto Chris é uma das mais atuantes lideranças do movimento LGBT do País.

Moacir Kohl foi prefeito de Coxim e vice-governador na primeira gestão de Zeca do PT. Tem tradição no trabalhismo. Outro ex-prefeito é Douglas Figueiredo, que governou Anastácio e presidiu a Associação dos Municípios (Assomasul). O professor Cícero, vereador em Chapadão do Sul, e Vanderlei Macedo, são duas vozes de larga experiência no cenário político.

Danilo Terena traz consigo a esperança de um dos povos originários mais tradicionais do Brasil, que por sua expressiva população vive o sonho de eleger um representante nascido em suas aldeias. Luiz Panela, ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Aparecida do Taboado, e Sílvio Mori, primeiro suplente da vereança em Campo Grande, querem aplicar nas lides parlamentares os conhecimentos adquiridos sobre representação política, legislação e fiscalização do Executivo.

Ponta Porã traz uma pré-candidatura operosa, a do vereador Edinho Quintana, para reforçar os quadros do PHS, perfilando com outros nomes que se sobressaem nos movimentos sociais, a exemplo da líder comunitária campo-grandense Beth Gauto. Ela é ex-presidenta da Associação de Moradores da Coophavlla II e também estará concorrendo a cargos eletivos para atender uma das mais incisivas aspirações do eleitorado, que é qualificar a representação política elegendo pessoas que vivem e sentem na pele as angústias e desejos das camadas mais excluídas.

PRÉ-CANDIDATOS DO PHS

Federal

Thiago Mônaco Marques

Jefferson Borges Silveira

Professor Cícero

Wanderlei Macedo

Ubirajara Borges Martins

Estadual

Douglas Figueiredo

Danilo Terena

Moacir Kohl

Chris Stefanny

Luiz Panela

Sílvio Mori

Edinho Quintana (Ponta Porã)

Beth Gauto


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Confira também nesta seção:

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados