Avanços
07.05.2018 | 09h34 - Atualizado em 07.05.2018 | 09h37
Tamanho do texto A- A+

Capital resiste à crise e consolida recuperação com investimentos

Redação

Quando atingir, em alguns anos, seu primeiro milhão demoradores, Campo Grande poderá respirar aliviada com o fim de algumas demandas que ficaram represadas e começam a ser agora respostas efetivas. Enquanto faz gradualmente a recuperação financeira, administrativa e operacional do Município, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) logra uma condição histórica e impensável até pouco tempo: retoma a capacidade de investimentos públicos.

 

 

.

 

 

 

É evidente que as produtivas parcerias – principalmente com os governos estadual e federal e com segmentos da iniciativa privada – trouxeram fôlego extra para o caixa municipal respirar melhor. No entanto, as iniciativas do prefeito, reconhecidas pelo conjunto da sociedade, produziram conquistas fundamentais para recuperar a capital e servir de avalistas na atração de projetos e ações que, de um lado, atendem expectativas da economia, e de outro atendem clamores coletivos.

 

Os sinais dessa restauração urbana e de autoestima são visíveis não - somente nas obras físicas que estão sendo realizadas, no resgate de recursos que estavam quase perdidos ou no grande volume de desembolso para cumprir pendências acumuladas, do salário dos servidores a fornecedores e encargos. Há outros retratos cada vez mais numerosos e amplos da evolução que se processa em apenas um ano e quatro meses de um governo que herdou o caos.

 

Prova eloquente deste novo cenário foi dada na quinta-feira, 3, quando Campo Grande pôde testemunhar a amplitude do olhar progressista da administração: naquele dia, na Câmara de Vereadores, a Subsecretaria Municipal de Políticas para a Juventude (Subjuv) protagonizou significativo evento para o futuro da cidade. As Ações para a Juventude, um programa desse departamento da Prefeitura, entregou certificados para mais de 400 jovens que se formaram em vários cursos de capacitação.

A quem está acostumado a medir o progresso de uma comunidade ou o desempenho de um gestor pela quantidade de obras físicas, como asfalto e prédios públicos, a decisão do prefeito de investir na juventude, fortalecendo e equipando a subsecretaria do segmento cria um recorte inovador no perfil gerencial da capital sulmatogrossense. É o perfil da aposta no futuro, porque habilita os gestores de amanhã a lidar com os desafios de seu tempo. Não é obra eleitoreira e nem de efeito a curto prazo, por isso é uma obra duradoura.

A solenidade foi um dos passos seguros que a Prefeitura vem dando para superar de vez a conjuntura de restrições financeiras e escassez de esperanças. Os certificados foram para os estudantes oriundos das atividades na sede da subsecretaria, participantes das 9ª a 20ª turmas do Telecentro da Juventude, formadas entre os dias 4 de dezembro e 27 de abril. Cada curso tem a duração de cinco dias e capacita os participantes nas modalidades de Secretariado Executivo, Departamento de Pessoal e Tecnologias, proporcionando um amplo e completo conhecimento sobre a área de atuação.

Com isso, a aposta futurista é o complemento indispensável aos investimentos que hoje fazem de Campo Grande uma cidade renovada. As obras de mobilidade e acessibilidade com a adequação viária e a sinalização moderna, reforço ao programa de pavimentação que inicialmente vai despejar mais de R$ 200 milhões e a recuperação de recursos e de projetos federais e estaduais que haviam sido escanteados dão sustentação ao visual de crescimento humano e sustentável que hoje ganhou sua forma depois dos desastrosos quatro anos da gestão anterior.  


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Confira também nesta seção:

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados