12.06.2018 | 08h28 - Atualizado em 12.06.2018 | 08h29
Tamanho do texto A- A+

Homem que atacava e estuprava mulheres em terreno baldio é preso

Suspeito usava faca para ameaçar e arrastar vítimas para terreno baldio

Correio do Estado

Homem de 59 anos foi preso na manhã de hoje por suspeita de assédios sexuais cometidos contra várias mulheres e adolescentes na região do bairro São Jorge da Lagoa, em Campo Grande. 

.

 

De acordo com a Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deco), o suspeito, morador do bairro Lageado, usava uma motocicleta Shineray para se deslocar pela região e escondia-se em um terreno baldio, sempre na parte da manhã, quando há maior movimento de estudantes na localidade.

O terreno usado por ele fica na rua Porto dos Gaúchos. Quando mulheres e adolescentes passavam pelo local, ele investia contra elas, na maioria das vezes despido ou com o órgão genital a mostra.

O suspeito tentava, a força, fazer com que as vítimas entrassem no terreno baldio, a fim de abusá-las sexualmente. Quando as mulheres resistiam, elas eram intimidadas e perseguidas pelo rapaz, com a motocicleta.

Várias denúncias foram feitas e a Deco passou a investigar o caso. Na manhã de hoje, o suspeito foi flagrado no momento em que saia do terreno. Policiais o abordaram e encontraram com ele uma faca, vários preservativos e uma corda, todos acondicionados na caixa de bagagem da moto.

Entre as vítimas do suspeito, uma mulher de 40 anos relatou à equipe policial que, em dias anteriores, ao passar na frente do terreno durante caminhada, foi surpreendida pelo homem, que a intimidou na tentativa de obrigá-la a entrar em um banheiro abandonado nas proximidades do local. Ao resistir, a mulher foi perseguida e, para evitar o abuso, pegou um tijolo e ameaçou jogar no abusador, que fugiu.

Outra vítima, uma adolescente de 17 anos, relatou que há cerca de um mês, estava a caminho da escola e também foi surpreendida pelo suspeito, que estava nu e a ameaçou para que entrasse no terreno. A jovem correu e gritou por socorro, sendo perseguida pelo homem, que fugiu depois que a vítima conseguiu alertar pessoas que passavam pelo local sobre o caso.

Conforme a Polícia Civil, a ação do suspeito já dura bastante tempo na mesma localidade e muitas testemunhas disseram que não denunciaram o caso por medo ou vergonha.

O suspeito já tem registro criminal por crimes sexuais no estado de São Paulo.

A ocorrência envolvendo a vítima de 40 anos será investigada pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) e a envolvendo a adolescente pela Delegacia Especializada de Atendimento a Infância e Juventude (Depca). O suspeito será conduzido para ambas as delegacias para prestar esclarecimentos.

A Polícia pede que, caso alguma vítima reconheça o suspeito, procure imediatamente uma Delegacia de Polícia Civil para registrar o caso.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados