05.01.2018 | 14h16 - Atualizado em 05.01.2018 | 14h19
Tamanho do texto A- A+

'Não vamos recuar', diz Marun sobre ministra condenada

Nova ministra do Trabalho, Cristiane Brasil perdeu duas ações trabalhistas por não assinar carteira de motoristas particulares

POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Não há chance de a nova ministra do Trabalho, Cristiane Brasil, perder o cargo recém-assumido por causa das condenações em processos trabalhistas que carrega no "currículo". Quem garante é o ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo.

.

 

"Recuar? Não vamos recuar, não tem alteração. O governo está contente com o fato de ela ter aceitado o desafio, e acho que seria completo absurdo ela ficar inabilitada por responder por um processo trabalhista", disse.

De acordo com informações do blog da Andréia Sadi, no portal G1, a ministra respondeu a duas ações por não assinar a carteira de dois motoristas particulares. Em uma delas, teve de pagar uma indenização de R$ 60 mil.

"Seriam milhões de brasileiros que não poderiam assumir um cargo. Não seria lógico. Não existe a mínima possibilidade de recuarmos. Ao contrário, o governo está feliz com ela, a deputada tem cabedal político", considerou Marun. "O fato de ter respondido a uma ação trabalhista, considerando inclusive os aspectos que entendíamos serem arcaicos na legislação trabalhista antes da reforma trabalhista, de maneira alguma a desqualificam para o cargo", completou o ministro.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados