Nos 79 municípios
29.01.2018 | 07h58 - Atualizado em 29.01.2018 | 08h02
Tamanho do texto A- A+

Azambuja mantém dinâmica com obras em todo Estado

Redação

Quando confirmou sua presença na inauguração de mais uma obra de sua gestão no sábado, 27, em Maracaju, Reinaldo Azambuja (PSDB) sabia que ao chegar na região seria assediado por lideranças de diversas cidades da região com reivindicações de todos os tipos. Mas estava ciente das condições criadas para dar ao seu governo o viés municipalista, uma das características marcantes de sua trajetória na vida publica.

.

 

Os 79 municípios de Mato Grosso do Sul estão sendo tratados com igual atenção, traduzida em obras e serviços nos três primeiros anos de mandato do dirigente tucano. A impiedosa crise econômica que vem abalando o Brasil não foi obstáculo para a estratégia de gestão idealizada por Azambuja.

Todos os indicadores nacionais de desempenho atestam que o Estado se sobressai nos rankings de geração de empregos, retomada de crescimento e crescimento da balança comercial. Além do sucesso impressionante da desafiadora determinação de concluir as obras inacabadas que encontrou – já entregou 97% das 215 que foram cadastradas -, o governador comemora outros avanços. Um deles é a abertura de empresas, que teve em 2017 o melhor resultado dos últimos três anos. Foram 6.046 firmas constituídas, ou 296 a mais que no ano anterior.

Também cresceram a quantidade de filiais de empresas e o superávit da balança comercial, que aumentou em mais de 27% de 2016 para 2017. A evolução está refletida na classificação de Mato Grosso do Sul ocupando posições superiores no ranking de geração de empregos desde 2015. O Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) situa o Estado, na média, nos dois primeiros lugares.

 FÔLEGO – As obras continuam e Azambuja avisa que essa dinâmica não sofrerá interrupções. “Tudo que foi lançado e contratado, será executado. Os projetos, depois que saem do papel, têm começo, meio e fim”, enfatiza Azambuja. Com tal motivação ele faz a alegria das comunidades beneficiadas. É o caso de Maracaju e dos usuários da MS-460, que teve 49,6 km pavimentados pelo governo estadual.

O asfalto, com entrega agendada para sábado, é uma antiga aspiração regional, uma das obras rodoviárias mais emblemáticas desta administração: O trecho pavimentado está na via de ligação entre Maracaju e o distrito de Água Fria. Liga a região ao entroncamento com a BR-060 e a MS-162. O investimento, de R$ 65,2 milhões, foi bancado por recursos do próprio Tesouro estadual.

Uma das principais vantagens econômicas é a redução em 80 km da distância que os caminhões percorrem para escoar a produção de usinas, lavouras de soja e milho e ainda do Assentamento Santa Guilhermina, habitado por 222 famílias de pequenos agricultores. Elas cultivam hortifrutigranjeiros, mandioca e feijão em um projeto que destina alimentos à merenda escolar da Rede Municipal de Ensino e ao abastecimento da Ceasa. “Quando investimos na conclusão de obras inacabadas, na construção de rodovias e habitação popular, na edificação de escolas e equipamentos sociais, estamos investindo em inclusão, em promoção humana, em novas oportunidades de emprego e geração de renda. Por isso enfrentamos a crise com esse foco, o de promover o desenvolvimento com justiça social”, afirma Azambuja.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados