14.11.2017 | 08h48 - Atualizado em 14.11.2017 | 08h49
Tamanho do texto A- A+

Alta nos preços derruba em até 31,4% consumo de combustível

Etanol teve maior recuo em vendas, seguido pelo diesel

Correio do Estado

Mudanças na política de preços, alta tributária, retração do consumo e o desaquecimento econômico impactaram as vendas do setor de combustíveis em Mato Grosso do Sul neste ano.

De acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), as distribuidoras acumulam queda de 31,4% na comercialização do etanol, 6,3% de redução no volume de comercialização do óleo diesel e aumento de apenas 5,5% na gasolina vendida no Estado de janeiro a setembro deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

Em trajetória contrária, hoje a gasolina já pode ser encontrada pelo preço máximo de R$ 4,29 o litro em postos sul-mato-grossenses, conforme levantamento de preços fechado no dia 11 pela ANP.

Já o etanol está sendo vendido por até R$ 3,079 e o diesel, pelo valor máximo de R$ 3,790. 

De acordo com os dados da ANP, as vendas do biocombustível em MS somaram 61,194 milhões de litros de janeiro a setembro deste ano no Estado, o menor volume registrado neste período de comparação em 11 anos.

O mais baixo consumo havia sido registrado em 2006, somando 45,568 milhões de litros.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para Governador de MS?

André Puccinelli (PMDB)

Reinaldo Azambuja (PSDB)

Odilon de Oliveira (PDT)

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados