SALDO DE EMPREGOS
21.11.2017 | 08h23 - Atualizado em 21.11.2017 | 08h24
Tamanho do texto A- A+

MS registra saldo positivo de empregos no mês de outubro

Comércio, Serviços e Indústria de Transformação registraram mais contratações

Correio do Estado

Mato Grosso do Sul registrou no mês de outubro, a 16ª posição entre as unidades da federação, com melhor perfomance no saldo de empregos. Os setores responsáveis pelo resultado positivo foram Comércio, Serviços e Indústria de Transformação, conforme divulgou nesta segunda-feira (20), o Cadastro Geral de Empregrados e Desempregados (Caged). 

 

O monitoramento é feito pelo Ministério do Trabalho que constatou ainda, o oitavo saldo positivo do ano e o sétimo consecutivo, de janeiro a outubro de 2017, totalizando 76.599 novas vagas de trabalho oferecidas no período. A informação do órgão é que o resultado obtido em outubro de 2017 só é menor que em 2013, quando totalizou 94,8 mil empregos. 

O saldo positivo do Comércio chegou a 37.321 novos postos em todo país, alta de 0,42% em relação ao estoque de empregos de setembro. Desse saldo, 30.183 novas vagas foram geradas pelo Comércio Varejista e 7.138, pelo Comércio Atacadista. 

Um fator que determinou esta evolução é a aproximação das festas de final de ano, momento em que o setor varejista aumenta o número de contratações, visando aumentar o faturamento no comércio. 

TRANSFORMAÇÃO E SERVIÇOS

Em segundo lugar ficou o setor de Indústria de Transformação, com 33.200 novas vagas no período (+0,45%), registrando expansão em 11 dos 12 subsetores da atividade industrial. Na sequência estão as oportunidades de Serviços que registraram 15.915 novos empregos formais (+0,09%). 

As áreas com recuo no saldo de empregos foram: Construção Civil (- 4.764 postos de trabalho); Agropecuária (-3.551), Serviços Industriais de Utilidade Pública (-729), Extrativa Mineral (-532) e Administração Pública (-261). 

Segundo os dados do Caged, só cinco unidades da Federação tiveram retração no saldo de empregos em outubro. Foram eles o Rio de Janeiro (-0,11%), Goiás (-0,14%), Acre (-0,26%), Amapá (-0,07%) e Bahia, com redução de somente 36 vagas.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados