Confiança
30.11.2017 | 17h33 - Atualizado em 30.11.2017 | 15h00
Tamanho do texto A- A+

Confiança do consumidor atinge maior nível em três anos

FGV

Melhores condições na economia, como preços mais baixos e juros em queda, deixaram os brasileiros mais otimistas.

.

 

Em novembro, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), subiu 3,1 pontos e atingiu 91,1 pontos, em uma escala de zero a 200.

Em um reflexo da retomada da economia brasileira, esse é o maior patamar para o índice, desde outubro de 2014. Os dados foram divulgados na terça-feira (28) pela entidade.

"Com inflação e juros em queda, e melhores perspectivas para o emprego, o consumidor brasileiro avalia mais favoravelmente a tendência das finanças familiares e esboça maior ímpeto para compras", explica a Coordenadora da Sondagem do Consumidor, Viviane Seda Bittencourt.

Na composição do indicador, os consumidores avaliaram de forma favorável tanto a atual situação quanto as perspectivas para o futuro.

O Índice de Situação Atual subiu pela quarta vez seguida e atingiu 74,5 pontos, e o índice que mede a expectativa subiu 4,2 pontos, no terceiro mês consecutivo de alta.

Além disso, a pesquisa mostra que os consumidores, de forma geral, estão menos insatisfeitos com as finanças pessoais.

Os indicadores que medem as avaliações sobre consumo e otimismo com as contas familiares registram resultados positivos no mês.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados