Confiança
30.11.2017 | 17h33 - Atualizado em 30.11.2017 | 15h00
Tamanho do texto A- A+

Confiança do consumidor atinge maior nível em três anos

FGV

Melhores condições na economia, como preços mais baixos e juros em queda, deixaram os brasileiros mais otimistas.

.

 

Em novembro, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), subiu 3,1 pontos e atingiu 91,1 pontos, em uma escala de zero a 200.

Em um reflexo da retomada da economia brasileira, esse é o maior patamar para o índice, desde outubro de 2014. Os dados foram divulgados na terça-feira (28) pela entidade.

"Com inflação e juros em queda, e melhores perspectivas para o emprego, o consumidor brasileiro avalia mais favoravelmente a tendência das finanças familiares e esboça maior ímpeto para compras", explica a Coordenadora da Sondagem do Consumidor, Viviane Seda Bittencourt.

Na composição do indicador, os consumidores avaliaram de forma favorável tanto a atual situação quanto as perspectivas para o futuro.

O Índice de Situação Atual subiu pela quarta vez seguida e atingiu 74,5 pontos, e o índice que mede a expectativa subiu 4,2 pontos, no terceiro mês consecutivo de alta.

Além disso, a pesquisa mostra que os consumidores, de forma geral, estão menos insatisfeitos com as finanças pessoais.

Os indicadores que medem as avaliações sobre consumo e otimismo com as contas familiares registram resultados positivos no mês.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para Governador de MS?

André Puccinelli (PMDB)

Reinaldo Azambuja (PSDB)

Odilon de Oliveira (PDT)

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados