26.01.2018 | 08h53 - Atualizado em 26.01.2018 | 08h54
Tamanho do texto A- A+

Frigoríficos de MS elevam contratações com 1,3 mil vagas

Descentralização do mercado ajudou a ampliar a geração de empregos

Correio do Estado

Mesmo com tantas turbulências e operações que impactaram diretamente o mercado da carne, o setor de frigoríficos de bovinos conseguiu mostrar recuperação e gerar empregos no ano passado.

.

 

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Empresa, de janeiro a novembro, o setor registrou saldo positivo de 1.326 vagas a mais no estoque. Ao todo, foram 4.822 admissões (sendo 4,4 mil delas de reemprego) contra 3.496 desligamentos.

O resultado corresponde a um aumento de 358,82% em comparação ao mesmo período do ano passado. Em 2016, o setor de abate de bovinos havia registrado saldo positivo de 289 empregos.

Esse comportamento também foi sentido no restante do País, que saiu de um saldo negativo de 1,6 mil vagas fechadas em 2016 para 8,7 mil vagas a mais no estoque neste ano. Mato Grosso do Sul ficou em quarto lugar entre os maiores geradores de emprego para o setor frigorífico.

No entanto, ainda é cedo para falar crescimento. Embora não tenha fechado com saldo negativo em 2016, os frigoríficos de Mato Grosso do Sul extinguiram 1.507 vagas no ano de 2015, ainda segundo dados do Caged, praticamente, a soma dos saldos dos anos posteriores.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados