03.04.2018 | 08h54 - Atualizado em 03.04.2018 | 08h55
Tamanho do texto A- A+

Tarifa de luz deve subir 10,6% para clientes de MS

Aneel define hoje novos valores, que entram em vigor dia 8

Correio do Estado

A área técnica da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) fixou em 9,87% o reajuste médio da conta de energia elétrica dos cerca de 1 milhão de consumidores da Energisa Mato Grosso do Sul (EMS), a vigorar a partir de 8 de abril. O consumidor residencial (de baixa tensão) terá 10,65% de reajuste na tarifa, enquanto a das indústrias terá aumento menor, de 7,91%. Para entrar em vigor, esses índices precisam ser aprovados hoje em reunião dos diretores da Agência. 

.

 

Os porcentuais foram definidos pela Superintendência de Gestão de Tarifária (SGT), por meio da nota técnica 65/2018, com data de 29 de março, mas disponibilizado no sistema da agência no dia 31, seguindo a legislação que determina transparência no processo de reajuste. O documento, de 38 páginas, explica de forma detalhada os critérios que definiram os porcentuais a serem aplicados na 4ª Revisão Tarifária Periódica da EMS.

Esses índices ficaram bem diferentes dos apresentados pela própria Aneel em janeiro deste ano como proposta de discussão com a sociedade. A Agência apresentou “uma proposta preliminar de 8,41% na conta dos consumidores residenciais (B1) da Energisa Mato Grosso do Sul. Para as indústrias, a proposta de reajuste é de 11,82%”, conforme material divulgado pela autarquia. No entanto, segundo a nota técnica, o índice ficou bem maior para os consumidores residenciais que utilizam a baixa tensão e são maioria dos clientes da Energisa no Estado.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados