21.05.2018 | 10h33 - Atualizado em 21.05.2018 | 10h33
Tamanho do texto A- A+

MS tem a melhor geração de emprego dos últimos quatro anos

Mato Grosso do Sul gerou 1.588 vagas de emprego em abril, o melhor resultado para o mês dos últimos quatro anos. De acordo com os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), mais uma vez o setor de serviços desponta como o maior gerador de postos de trabalho do Estado, seguido pela agropecuária.

.

 

Dados compilados pela equipe econômica da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), mostram que o setor de serviços teve saldo de 964 vagas em abril, a agropecuária de 401 e a indústria de transformação de 262 postos, demonstrando clara recuperação.

“A construção civil tem apresentado melhoria lenta, mas consistente. Esse setor é importante para retomada do emprego, principalmente por empregar pessoas com menos qualificação, que são as que demoram mais para se reposicionar no mercado. No País o retorno do crescimento econômico tem sido mais lento que o esperado e, consequentemente, em Mato Grosso do Sul também”, afirma o secretário da Semagro, Jaime Verruck.

Entre os serviços, os subsetores de alojamento e alimentação e transporte se destacaram na geração de empregos em abril. Assim como o cultivo de cana-de-açúcar e de soja foram os que mais geraram vagas dentro da agropecuária. Já a indústria farmacêutica foi a que gerou mais postos de trabalho no quarto mês de 2018.

A recuperação do mercado de trabalho se deve ainda aos esforços do Governo do Estado, que tem atuado para buscar novas empresas, manter a política de incentivos fiscais e a manutenção dos empreendimentos aqui instalados. “O Estado entende que o grande gerador de postos de trabalho hoje é o setor privado e trabalhamos para formar um ambiente de negócios favorável ao desenvolvimento”, destaca.

No primeiro quadrimestre de 2018 foram geradas 5.811 novas vagas, com destaque para os setores ligados à Agropecuária (2.030 novas vagas) e Serviços (2.708 novas vagas), com destaque para o Ensino que gerou 1.103 novas vagas. Todas as informações estão disponíveis na Carta de Conjuntura elaborada pela Semagro.

Em relação aos municípios, Campo Grande apresentou melhor resultado com geração de 1.249 novos postos de trabalho, seguido de Sonora com 671 novos postos de trabalho. Os piores resultados verificados para Cassilândia, com fechamento de 466 empregos formais, devido a suspensão das atividades de um frigorífico e Três Lagoas com redução de 287 empregos formais.

Priscilla Peres – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro)

Foto: Semagro


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados