Revitalização do Anhandui
12.04.2018 | 12h05 - Atualizado em 12.04.2018 | 12h06
Tamanho do texto A- A+

Empreiteiras montam canteiros de obras e iniciam revitalização do Anhandui

Após cinco anos de indefinição, a Prefeitura iniciou nesta quarta-feira (11) as obras de revitalização e controle de enchentes no Rio Anhandui. Orçada em quase R$ 49 milhões, a obra faz parte de um conjunto de ações que beneficiará diretamente os moradores dos bairros Marcos Roberto, Jockey Clube, Jardim Paulista e Vila Progresso.

.

 

Ainda em fase preliminar dos serviços, retroestrocavadeiras das empreiteiras começaram a fazer as ensecadeiras (perto da Rua Aquário), que são uma espécie de estrada abertas às margens do rio para as máquinas circularem. Nesta etapa estão previstas intervenções num trecho de 2,4 quilômetros, entre as ruas Santa Adélia e do Aquário, investimento de R$ 48.497,999,21, com prazo de 18 meses de execução.

Estão previstas intervenções para recompor as margens do rio, com trechos em gabião e outras de placas de concreto; urbanização; abertura de uma ciclovia paralela ao canal; bocas de lobo das ruas para captar a enxurrada que desce das ruas laterais e recapeamento das duas pistas da Avenida Ernesto Geisel, em uma extensão de 4,8 quilômetros.

A Primeira etapa

Esta primeira etapa da revitalização do Anhandui será executada por duas empresas: dois lotes pela Dreno Construção, com sede no Paraná, e um lote pela Gimma Engenharia Ltda, de Minas Gerais. As empresas venceram a licitação homologada em outubro do ano passado.

O certame atraiu 34 empresas concorrentes e possibilitou a redução de 15,57% sobre o preço de referência da obra. O valor dos três lotes, entre as ruas Santa Adélia e do Aquário, orçado no edital em R$ 56.118.414,08, caiu para R$ 48.497,999,21, uma redução de R$ 7.620.414,98.

O lote um (entre as ruas Santa Adélia e Abolição) foi vencido pela empreiteira Gimma Engenharia Ltda, com a proposta de executar a obra por R$ 13.122.999,21. A empresa Dreno Construções arrematou os lotes 2 (entre as ruas Abolição e Bom Sucesso), com o orçamento de R$ 13. 400.000,00 e 3 (da Rua Bonsucesso até a Rua Aquário), no valor de R$ 21.975.000,94, totalizando R$ 35.375.000,00 os dois trechos.

Esta redução de R$ 7,6 milhões no orçamento do projeto, que conta com R$ 47 milhões do Ministério das Cidades, reduzirá a contrapartida da Prefeitura de R$ 9,1 milhões para, aproximadamente, R$ 4,8 milhões, dos quais R$ 900 mil já estão assegurados com a parceria da Prefeitura com o Governo.

Redução

O lote 1, com 14 empresas na disputa, teve redução de 13,61% no orçamento, R$ 2.068.144,96 (de R$ 15.191.144,17 caiu para R$ 13.122.999,21. No lote 2, com 8 concorrentes, a redução foi de 12,72%, R$ 3.203.933,82 ( de R$ 25.178.933,82 para R$ 21.975.000,00). No lote 3, que teve 12 concorrentes, o orçamento caiu de R$ 15.748.336,09, para R$ 13.400.000,00 (redução de R$ 2.348.336,09) 14,91%.

Projeto antigo

O projeto de revitalização do Anhanduí é de 2011 e teve duas licitações e uma ordem de serviço assinadas e canceladas em 2012. Em 2014, também fracassou a segunda tentativa de licitação. Calculou-se que seria preciso R$ 68 milhões para executar o projeto até o final da Avenida Ernesto Geisel, no Aero Rancho, com R$ 28 milhões de contrapartida.

Com a atualização das planilhas, além de alguns ajustes no projeto, o recurso, assegurado por um convênio firmado em 2012 com o Ministério das Cidades (R$ 42,7 milhões em valores corrigidos), será suficiente apenas para executar o projeto entre as ruas Santa Adélia e do Aquário, dentro da capacidade atual da Prefeitura para desembolso de contrapartida.

A obra faz parte de um conjunto de ações para controle de enchentes nos bairros Marcos Roberto, Jockey Clube, Jardim Paulista e Vila Progresso. Foram investidos R$ 26 milhões em rede de drenagem e intervenções em afluentes do rio (os córregos Cabaça e o Areias), que despejam suas águas no Anhandui.


Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados