Corinthians
30.10.2017 | 17h09 - Atualizado em 30.10.2017 | 13h17
Tamanho do texto A- A+

Com pior ataque do returno, Corinthians pode ter mudança para o Dérbi

Com apenas oito gols marcados em 12 jogos, o Corinthians tem o pior ataque do segundo turno do Campeonato Brasileiro. A baixa produtividade do setor ofensivo preocupa o técnico Fábio Carille, que cogita mudanças na equipe para o clássico contra o Palmeiras, domingo, na Arena.


Depois da partida contra a Ponte Preta, no último domingo, em Campinas, o treinador do Timão admitiu a possibilidade de colocar Clayson entre os titulares:

– Essa possibilidade existe. Estamos satisfeitos com ele e pode acontecer. Está merecendo, mas a gente tem estratégia. Quem decide o jogo são 14 jogadores, os 11 que iniciam e os três que entram em campo – afirmou.

O Corinthians terminou o primeiro turno do Brasileirão com 32 gols, tendo o segundo melhor ataque, atrás apenas do Grêmio, que marcou 35 vezes.

Porém, na segunda metade da competição, a equipe caiu muito de rendimento e passou em branco em seis partidas, contra Vitória, Atlético-GO, Santos, Bahia, Grêmio e Ponte Preta.

Apenas dois atletas balançaram as redes para o Timão no returno: Clayson e Jô, cada um com quatro gols.

A defesa alvinegra também piorou, mas não tanto quanto o ataque. Já foram 12 gols sofridos no segundo turno, contra apenas nove do primeiro. No entanto, o Corinthians ainda é o menos vazado do campeonato, com 21 gols levados.

O clube faz a pior campanha de um líder na segunda metade da competição, tendo 12 pontos de 36 disputados, aproveitamento de 33%. O Timão é o 17º colocado na classificação do returno.

Líder do Brasileirão, o elenco corintiano ganhou folga nesta segunda-feira e volta a treinar na terça, no CT Joaquim Grava, em busca de ajustes.

Fonte: G1

Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Você é a favor do porte de armas para qualquer pessoa?

Sim

Não

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados