Senador Pedro Chaves
10.08.2017 | 16h19 - Atualizado em 10.08.2017 | 15h25
Tamanho do texto A- A+

Ministro destaca contribuição de Pedro Chaves para a Educação

Silvia Barros

O ministro da Educação, Mendonça Filho, elogiou a iniciativa do senador Professor Pedro Chaves (PSC/MS) de criar e publicar uma cartilha com orientações sobre o novo Ensino Médio, que começa a ser implantado em todo país. A cartilha foi lançada na noite desta quarta-feira (09) na Biblioteca do Senado.


“Para mim foi uma enorme alegria conhecer o senador e aprender com ele, que tem uma capacidade rara de articular, de persuadir sem agredir, de convencer a partir de argumentos sólidos e de levar adiante projetos que dizem respeito aos interesses do Brasil. Eu sou seu parceiro e reconheço, em nome do governo do presidente Temer, especialmente da nossa equipe do MEC, a sua importante contribuição em favor da educação do nosso país”, afirmou o ministro, que fez questão de estar presente à solenidade.  “A trajetória de Pedro Chaves, que já é marcante na área da educação, será agora ainda mais consagrada, a medida em que ele colaborou de forma decisiva para que a gente pudesse oferecer aos jovens
  um horizonte diferente e promissor com o novo Ensino Médio”, complementou o ministro.

A cartilha "Novo Ensino Médio: o que é importante saber” reúne, de maneira didática, perguntas e respostas sobre as principais mudanças trazidas pela Lei 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. A nova legislação, relatada no Senado por Pedro Chaves, promoveu a maior mudança estrutural da educação brasileira dos últimos 20 anos, tanto em relação aos currículos do Ensino Médio, quanto à Política de Fomento à Educação em Tempo Integral. Impressa pela Gráfica do Senado, ela será distribuída inicialmente nas escolas de Mato Grosso do Sul, mas o objetivo é levá-la a todo o Brasil.

  “A nova legislação é um passo importante para que se inicie nas escolas programas, projetos e ações dinâmicas, que atendam as verdadeiras necessidades do aluno”, avalia o senador. "Fizemos a cartilha porque, quando debatíamos a reforma, surgiram muitas perguntas, das mais simples às mais complexas. É fundamental que todas as dúvidas sejam esclarecidas”, pondera Pedro Chaves.

  Entre as mudanças propostas no novo Ensino Médio, e que a cartilha aborda, estão o fomento ao tempo integral, o incentivo às formações técnicas e a flexibilização do currículo, que deixa de ter 13 disciplinas obrigatórias e passa a ter apenas três. Isso permitirá aos estudantes optarem pelas áreas do conhecimento e itinerários formativos que estejam de acordo com suas vocações.

Participaram do evento, além do ministro Mendonça Filho,  a secretária-executiva do MEC, Maria Helena Guimarães, o secretário de Educação Superior do MEC, Henrique Sartori, o secretário de Educação Básica do MEC, Rossieri Soares, os senadores João Alberto (PMDB/MA) , Lúcia Vânia (PSB/GO), Ana Amélia(PP/RS), Ronaldo Caiado(DEM/GO), Flexa Ribeiro(PSDB/PA), José Agripino (DEM/RN) e Waldemir Moka(PMDB/MS), o ex senador Marcondez Gadelha, o deputado Izalci Lucas (PSDB/DF), o presidente do Diretório Nacional do PSC, Pastor Everaldo, a reitora do IESB, Ieda Coutinho Barbosa, o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi , o gerente-executivo de educação do SESI, Sérgio Gotti, e o ex-reitor da Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande, padre José Marinoni, entre outros.

Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para Governador de MS?

André Puccinelli (PMDB)

Reinaldo Azambuja (PSDB)

Odilon de Oliveira (PDT)

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados