Procon
14.11.2017 | 17h09 - Atualizado em 14.11.2017 | 13h43
Tamanho do texto A- A+

Procon fiscaliza empresas de transporte de passageiros na rodoviária de Campo Grande

Campo Grande (MS) – A Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), ligada à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), em parceria com o Procon Municipal de Campo Grande, autuou na manhã desta terça-feira (14.11), na rodoviária de Campo Grande, 19 empresas de transporte rodoviários de passageiros que fazem linhas interestaduais e internacionais por não informar os consumidores sobre a proibição de comercialização do seguro facultativo.


No total, foram fiscalizadas 21 empresas que operam linhas interestaduais e internacionais. Segundo o superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, a operação teve o objetivo de averiguar o cumprimento da decisão judicial que exige das empresas que informem sobre a proibição da comercialização de seguro facultativo. “As empresas são obrigadas a afixar junto ao guichê de venda de passagens, de forma clara e em local visível, o comunicado sobre a proibição. As concessionárias de transporte devem oferecer o seguro em favor dos usuários de forma gratuita na compra da passagem”, esclarece.

A decisão judicial, publicada no dia 19 de julho de 2017, é resultado de ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) – referente à ação civil pública nº 0012808-51.2000.403.6100 – 6ª Vara Federal Cível da 1ª Subseção Judiciária de São Paulo. A sentença determina à União Federal que fiscalize e exija das prestadoras de serviço de transporte interestadual e internacional de passageiros que informem aos consumidores sobre a proibição de comercialização do seguro de acidentes pessoais oferecido de forma facultativa ao usuário.

A equipe de fiscalização também realizou orientações sobre alvarás e outras obrigatoriedades.

Consumidores podem fazer denúncias sobre irregularidades na aquisição de produtos e na prestação de serviços que envolvem relações de consumo pelo número 151 e pelo Fale Conosco do site do Procon.

Keyla Tormena – Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS)

Foto: Edemir Rodrigues

Voltar 




Preencha o formulário clicando no botão abaixo e seja o primeiro a comentar esta matéria.
Comente está matéria

Sua Opinião

Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para Governador de MS?

André Puccinelli (PMDB)

Reinaldo Azambuja (PSDB)

Odilon de Oliveira (PDT)

  • votar
  • parcial
Copyright © 2012 Jornal do Ônibus - Todos os direitos reservados