Terça-feira, 19 de Março de 2019

CULTURA
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2019, 10h:47

Carnaval de Corumbá

Carnaval de Corumbá traz ala plus size, transexual à frente de bateria e rainha grávida

Diário Corumbaense

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

A cada ano que passa, o Carnaval de Corumbá vem ganhando mais brilho e inovação, surpreendendo o público que aguarda o espetáculo das escolas de samba, durante os desfiles na Avenida General Rondon. E para 2019, três peculiaridades chamam a atenção: uma ala plus size, a presença de uma transexual como rainha da bateria pela primeira vez, e uma rainha de bateria grávida. Com isso, a folia de momo se destaca não só pela grandiosidade, como também mostra que o evento não tem raça, cor e muito menos sexo, para os amantes da maior festa popular do Brasil.   

 “Vai ter gorda sambando na Avenida sim”. Com essa frase, a Musa plus size, da escola de samba A Pesada, Fabiane Gonçalves da Silva, manda recado para os filões. Ela conta que nunca gostou de samba e se denomina pagodeira, porém, o desafio imposto, a fez encarar esse “nascimento” de amor pelo samba.

“Confesso que nunca gostei de sambar, sempre gostei de ir ao pagode. Tudo começou em Ladário, quando fui convidada para desfilar no bloco da Zika e logo depois, em 2017 no Fuzarca, quando então, tive a ideia junto ao presidente de sair como Musa plus size, no carnaval ladarense após ter visto esse segmento na televisão. Desde então, um amigo, diretor da Pesada, fez o convite e, em 2018, saí como Musa plus size da agremiação dando a largada para essa inovação, trazendo para a Avenida General Rondon, a primeira ala desse segmento para o Carnaval de Corumbá em 2019”, contou Fafá, como também é conhecida no meio carnavalesco.

Gorda, negra e crespa: temos que ter orgulho!

Entre tantas conversas, Fafá destaca os momentos positivos e negativos, já que além de plus size, carrega outras bandeiras. “Sou negra, gorda e mulher crespa. Comentários maldosos sempre vão existir e ser gorda não é ofensa. Vai ter gordas na avenida sambando sim!”, afirmou ao Diário Corumbaense. Fabiane ainda completa que começou todo esse movimento por conta da irmã, que também terá espaço na Vila Mamona, como plus size.

“Outras escolas de samba estão inovando, irão trazer para a avenida musas no mesmo segmento, como a Mocidade Independente da Nova Corumbá e Imperatriz. Quero deixar bem claro que isso não é copiar, mas sim, inovar. É tendência. Meu sonho é que todas as agremiações tragam em sua apresentação musas desse segmento. Inclusão é necessária, e, todos, independente do peso, cor, religião, sexo, sambam e muito por sinal”, destacou.

 Para as interessadas, que atualmente já somam 10, e que estejam dispostas a integrar a ala plus size da escola de samba A Pesada, há apenas uma exigência. “Para ser considerada do movimento é necessário vestir manequim a partir de 48 e, claro, ter muito samba no pé e confiança naquilo que for fazer. A alegria na passarela é fundamental. Não temos que ter vergonha, mas sim, orgulho daquilo que somos”, concluiu.

Quebrando tabu

Outro destaque no Carnaval 2019 de Corumbá, que vem chamando muita a atenção é a rainha de bateria da Escola de Samba Caprichosos de Corumbá, Nanda Ferraz.

Bastante conhecida no meio da folia momesca, Nanda se destaca não apenas pela sua beleza, mas também pelo samba no pé, que a fez crescer cada vez mais nos bastidores do Carnaval até chegar ao posto de rainha de bateria, cargo antes ocupado apenas por mulheres, ditando inovação na festa em Corumbá, quebrando tabu, como ela define.  

 Ferraz diz que o convite partiu da própria agremiação e encara o momento como surpresa e reconhecimento pelo trabalho feito durante todos esses anos na Folia Pantaneira, considerada a melhor e maior da região Centro-Oeste.

“Estou muito feliz e realizada. É o fruto de um trabalho que venho desenvolvendo no Carnaval de Corumbá e que vem ganhando espaço a cada ano. Recebi o convite da Caprichosos e sei da responsabilidade, mas sei também, que tenho o apoio da minha família e dos foliões, fundamental para abrilhantar e ajudar a escola ainda mais”, disse a este DiárioNanda Ferraz, que teve de passar uns dias "de molho" por causa de procedimento médico. 

Ela ainda destacou que sempre foi um sonho estar à frente de uma bateria e que ao longo desses anos dedicados à folia de momo, por receber inúmeros “não”, até mesmo pensou em se afastar da festa.

“Não estou aqui para tomar o lugar de ninguém. Como todos, estamos aqui para trabalhar e somar com essa festa maravilhosa que ganha o gosto de tanta gente do Estado, Brasil e até mesmo de outros países. Muitas vezes as palavras ditas nos machucam. Somos nós, gays que fazemos acontecer essa festa, seja nos holofotes das câmeras ou nos bastidores”, desabafa Nanda se referindo ao preconceito. “Isso ainda existe e muito. Mas devemos superar e seguirmos em frente. Hoje, estou completamente feliz e sei que vou fazer bonito na Avenida. Honrar esse posto a mim concedido”, frisou.

Sobre a coroação de Nanda para o posto, muitas pessoas a questionaram sobre o fato dela ser transexual e se isso não a impediria de ocupar o cargo. No entanto, a rainha de bateria, fez as alterações necessárias em sua documentação, que comprova diante da lei, que ela é mulher. “Tenho tudo garantido em lei. Ninguém pode contestar”, disse.

Realizando um sonho: “barrigão” na Avenida

Toda entusiasmada para o desfile, a rainha de bateria, Arianna da Silva Costa Urquiza, da escola de samba Major Gama, que está à frente da bateria há seis anos, disse que vive um momento mais que especial em sua vida. Primeiro por mais uma vez comandar a bateria da agremiação e por estar realizando um sonho, o de ser mãe.

“É tudo maravilho. Duas paixões dentro de mim, o Carnaval e agora minha filha. Eu já estava tentando engravidar, mas ao mesmo tempo já vinha me preparando para o Carnaval, quando descobri em outubro que estava grávida. Procurei o médico e ele me disse que não haveria problema em sair na escola de samba, mesmo estando grávida”, contou Arianna se referindo a escolha de vida que fez há alguns anos, no que se refere a uma vida mais saudável e a rotina de atividades físicas.  

 Ela entrará na passarela do samba no sexto mês de gestação. E para a sua felicidade, o presente tão esperado poderá seguir os mesmos passos que a futura mamãe.

“Estou grávida de uma menina e a felicidade está tomando conta de todos nós da família. É uma mistura de sentimentos inexplicável, meu sonho sempre foi ser mãe e eu já estava preparada caso não desse para desfilar, mas seguindo todas as recomendações médicas, vi que poderia desfilar grávida e fiquei muito feliz. Nos ensaios, já sinto que a Ana Luiza (nome da filhota) está dando seus primeiros passos no mundo do samba e será uma felicidade vê-la crescer e seguir os mesmos passos frente à uma bateria. Afinal, tenho o Carnaval como um dos meus amores”, disse a rainha de bateria.

Fafá e Arianna Urquiza vão estar na passarela do samba no domingo (03) e Nanda Ferraz, na segunda-feira (04). 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370