Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020

DESTAQUE
Terça-feira, 21 de Janeiro de 2020, 09h:37

Educação

Antes do início das aulas, unidades escolares começam a receber merendas para organizar cardápios

As aulas da Rede Municipal de Ensino (Reme) começam no dia 6 de fevereiro e a Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Superintendência de Alimentação Escolar (Suale), já começa a entregar nas 241 unidades escolares os produtos que irão compor o cardápio da merenda escolar em 2020.

Serão entregues em média 206 toneladas de alimentos, entre 46 itens secos, congelados e frios, mais 15 itens especiais e 26 itens de hortifrutigranjeiros. Os alimentos vão atender 108 mil alunos.

As entregas, de acordo com o superintendente da Suale, Cassiano Cangussu, são feitas conforme cardápio elaborado por uma equipe técnica de 16 nutricionistas, e segue as orientações do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

foto11.jpg

 

As primeiras entregas dos mantimentos começam pelas Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) nesta segunda-feira (20) e depois segue para as demais unidades. As entregas começaram 21 dias antes do início das aulas para garantir a tranquilidade na distribuição. Até o dia 30, todas as unidades já terão recebido a merenda escolar.

Animada com o início das aulas na Emei Paulo Siufi, na Vila Margarida, a dona de casa Rute Ribeiro de Souza, 23 anos, disse que ficou surpresa quando viu a merenda chegar na unidade com tanta antecedência. “Vim aqui hoje fazer a matrícula do David e vi as mercadorias chegando na Emei. No ano passado também tivemos a merenda desde o início das aulas e isso deixa as mães tranquilas. É muito bom! Aqui na Emei o David aprendeu a comer folhas, legumes e peixe, alimentos que antes ele não podia nem olhar que já fazia cara feia. É uma alegria para os pais esse estímulo que a Rede nos dá em oferecer uma alimentação tão saudável e com os nutrientes que eu sei que meu filho precisa”,  disse a mãe do David Lucas, 3 anos, matriculado na Creche III.

foto7.jpg

 

Ao todo, a Suale desenvolveu 10 cardápios diferentes que irão atender as Emeis, escolas urbanas, integrais, escola agrícola, escolas do campo, entidades cadastradas no FNDE. As refeições especiais atendem cerca de 240 crianças, que têm cardápios individualizados. As crianças com restrição alimentar são atendidas diretamente na escola. Elas devem encaminhar um laudo para a escola, que será direcionado para a Suale e ai será composto um cardápio especial para as mesmas.

foto5.jpg

 

Fórmulas especiais para as crianças de zero a seis meses, bem como alimentos específicos para crianças a partir dos seis meses e que compõem a merenda também serão entregues antes do início das aulas, explica o superintendente da Suale. “Quando a atual administração municipal assumiu passamos a oferecer na Reme a alimentação especial e hoje já temos o total de crianças que precisam desses alimentos e conseguimos entregar a quantidade correta para não haver desperdício”, disse Cangussu.

Os estudantes das escolas da Reme recebem uma refeição (lanche), enquanto que nas Emeis são oferecidas quatro refeições (desjejum, almoço, lanche e janta). De acordo com o Programa Nacional de Alimentação Escolar, os cardápios elaborados pelas nutricionistas devem respeitar o emprego da alimentação saudável, diversificando os alimentos e buscando o respeito à cultura, tradições e os hábitos alimentares de cada região do país.

foto3.jpg

 

Para garantir a distribuição, as compras são programadas com antecedência para atender as unidades durante todo o período de aulas. O orçamento previsto para gastos com alimentação escolar em 2020 é de R$ 30 milhões, sendo R$ 20 milhões oriundos de repasse do FNDE.

Produtos da Merenda

Na lista de produtos que farão parte do cardápio das unidades escolares estão: biscoito tipo Maria, rosquinha de coco, farinha láctea, pó para o preparo de bebida láctea sabores: chocolate e morango, farinha de trigo, açúcar, arroz, extrato de tomate concentrado, feijão, macarrão, óleo de soja,  aveia, amido milho, gelatina, polpa de fruta, margarina, pão de hot dog, ovo e leite Nestogeno 1 e 2.

Quanto aos hortifrutigranjeiros, a chamada pública contemplou produtores da agricultura familiar. Foram comprados banana nanica, batata doce, beterraba, cenoura, mandioca crua com casca, melancia, poncã, repolho verde, tomate, abóbora paulista, abóbora verde, banana maçã, cebolinha, cenoura, couve, laranja, mamão formosa, salsa e alface crespa.

As chamadas públicas para hortifrutigranjeiros obedecem ao PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar) que determina que as redes de educação municipais devam incrementar o cardápio com gêneros alimentícios produzidos na região, beneficiando a agricultura familiar e os empreendedores rurais.

Novidade

Neste ano, as merendeiras vão receber novos aventais e calçados especiais. Serão entregues 700 aventais e 700 calçados. Além disso, no dia 18 e 19 elas passarão por mais uma capacitação para melhor servir aos alunos.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370