Domingo, 17 de Novembro de 2019

DESTAQUE
Terça-feira, 16 de Abril de 2019, 12h:26

Obras

Com investimento de R$ 8,7 milhões, Prefeitura inicia recapeamento da Bandeirantes

A Prefeitura de Campo Grande iniciou o recapeamento da Avenida Bandeirantes, projeto aguardado há vários anos por empresários e moradores da região. O projeto abrange  também drenagem, sinalização (placas, semáforos e faixas), sete estações de pré-embarque e corredor do transporte coletivo.

“A obra é de extrema importância para a cidade, estruturante, com drenagem, troca de rede de água que tinha mais de 60 anos. Uma via importante, que atende, no mínimo, dez mil motoristas e recebe ônibus que transportam quase trinta mil usuários todos os dias. Temos pesquisa que mostram que a Bandeirantes e a Calógeras são as vias que as pessoas mais querem recapeamento e não podemos deixar de atender. Estamos pensando na cidade, que precisa deste corredor de ônibus, uma garantia de mais conforto aos usuários do transporte coletivo. Estamos abertos ao diálogo, sempre pensando no que é melhor para a nossa cidade”, declarou o prefeito Marquinhos Trad, em visita a obra nesta terça-feira.

A obra tem prazo de um ano para ser concluída e investimento de R$ 8.762.915,67, sendo R$ 6.464.936,73,  financiamento do PAC Mobilidade e R$ 2.297.378,94 de contrapartida, viabilizada em parceria com o Governo do Estado.

O trabalho será executado no contra-fluxo, ou seja, no sentido  centro/bairro, a partir da Avenida Afonso Pena,  quadra a quadra, mantendo pelo menos uma pista liberada para o trânsito de veículos. À medida que a tubulação de drenagem for sendo colocada,  as valetas abertas serão fechadas e feitas compactação da pista, de modo  que não  haja  prejuízo para o tráfego.

Há duas semanas o cronograma  vem sendo  discutido com representantes das concessionárias,  que  também farão intervenções na avenida, substituição de 700 metros da rede  de água em cimento por encanamento de PVC (responsabilidade da Águas Guariroba) e  um  quilômetro de expansão do gás natural planejada pela MS-Gás, no trecho entre as Avenidas Salgado Filho e Afonso Pena.

Com essa ação articulada, explica os técnicos da Sisep,  se evitará que o asfalto seja   “retalhado”  tão logo fique pronto para implantação ou troca de rede.  Por orientação da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos),  intervenções nos cruzamentos que exijam interdição do trânsito   serão  programadas para os finais de semana.

O secretário da Sisep, Rudi Fioresi, lembra que a intervenção  na  Bandeirantes não  se limitará  recomposição do asfalto (já comprometido) com o recapeamento, mas é uma obra de mobilidade urbana que vai reduzir em 20% a duração do  tempo de viagem  (de 15 para 12 minutos) dos ônibus entre o  terminal e o centro da cidade, que transportam em média 30 mil usuários diariamente.

A velocidade média dos ônibus vai subir de 17 para 21 quilômetros por hora com a instalação do corredor exclusivo e semáforos “inteligentes”  em 10 cruzamentos, ajustados para a passagem dos ônibus. O usuário terá mais conforto com as sete estações de pré-embarque que estão programadas e uma  faixa de 4 metros de largura reservada para o corredor de ônibus.

Drenagem e recapeamento

IMG-20190416-WA0033

Dos  2,5 quilômetros de drenagem programados,  aproximadamente 700 metros serão na Bandeirantes. O restante das tubulações serão instaladas em ruas transversais para conexão à rede existente. Parte da tubulação implantada para o corredor da Brilhante será aproveitado especialmente nas ruas João Paes de Farias, Gabriel  Cubel e Itália (na Vila Jacy).

A tubulação descerá,  por exemplo,  na esquina da  Rua Santa Adélia até a Brigadeiro Tobias ;  na Raul Maluf até a Avenida Manoel da Costa (altura do CAPS); subirá na Rua José Lacava até a Rua Brilhante; Rua Airton Pacco Araújo para se conectar com a rede existente na Rua Javari.  A Rua Tabatinguera (na esquina da agência do Sicred) receberá drenagem até a Rua Raul Maluf.  Na Bandeirantes haverá trechos de drenagem entre a Afonso Pena e a 26 de Agosto; da Avenida Europa até a Rua Vicente Solaris e num trecho de 45 metros até a esquina com a Rua Manoel Cavalcante Proença.

Todo o pavimento atual,  comprometido e cheio de ondulações  por sucessivos tapa buracos, será retirado (fresado) e em alguns locais, até a base do asfalto será refeito, o chamado remendo profundo. Será aplicado uma camada de 4 centímetros de CBUQ. Na  pista do corredor, o material usado será o asfalto polimerizado, enquanto na área das estações de pré-embarque, o chamado piso rígido.

Obra da Avenida Bandeirantes em  números

Investimento  R$ 8.762.915,67

R$ 6.464.936,73 – PAC Mobilidade Urbana

R$ 2.297.378,94- contrapartida

Drenagem – 2,5 km

Recapeamento – 3,890 km

A avenida receberá sete estações de embarque e desembarque

Entre as  Ruas Nova Bandeirantes e Campinas; Manoel Cavalcante Proença e Hermenegildo Pereira; Sebastião José Machado e Bélgica;  Salim Maluf e Tenente Antônio João Figueiredo;  Caiapós e Argemiro Fialho;  Avenida Salgado Filho e Rua Brilhante, e a sétima, entre as ruas Paissandu e 26 de Agosto.

Sinalização

Estão programados semáforos nos cruzamentos das ruas Hermenegildo Pereira e Rua José Paes de Faria; Mário Quintanilha e Rua São Roque; a Vicente Solari e Rua Congonhas; Argemiro Fialho com  Juruena; Avenida Salgado Filho ; Rua Brilhante,  semáforo especial permitindo conversão à direita.e  no cruzamento com a Rua 26 de Agosto, com conversão à direita.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370