Sexta-feira, 20 de Julho de 2018

ECONOMIA
Quinta-feira, 05 de Julho de 2018, 15h:52

Cesta básica

Campo Grande é uma das cinco capitais com redução em cesta básica

Pelo segundo mês seguido, o valor dos alimentos registram redução

Correio do Estado

Campo Grande é uma das cinco capitais brasileiras que obteve queda no valor da cesta básica, no mês de junho, segundo divulgação da pesquisa mensal Departamento  Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). A redução foi de - 4,51%, o que em reais significa R$ 380,18. 

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (5) e é mensurada a partir do conjunto de alimentos essenciais adquiridos pelos brasileiros. Além da capital, registraram decréscimo, Florianópolis (-3,70%), Belo Horizonte (-0,32%), Goiânia (-0,23%) e Rio de Janeiro (-0,10%). 

Em contrapartida, as cidades com maior aumento no valor foram: Porto Alegre (R$ 452,81), seguida de São Paulo (R$ 451,63), Rio de Janeiro (R$ 445,58) e Cuiabá (R$ 425,32).

AVALIAÇÃO POR PERÍODO

O estudo comparou também, os preços entre os meses de junho de 2017 e 2018, o qual revelou que a cesta diminuiu de preço em 13 cidades, com destaque para  Goiânia (-6,23%), João Pessoa (-5,40%) e Salvador (-4,92%).

As altas foram registradas em sete capitais e as principais são as de Cuiabá (7,61%) e Rio de Janeiro(6,00%). No primeiro semestre de 2018, todas as capitais acumularam aumentos, comvariações entre 1,42%, em Goiânia, e 12,90%, em Cuiabá.

Com base na cesta mais cara, que, em junho, foi a de Porto Alegre, e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o DIEESE estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário. 

Em junho deste ano, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.804,06, ou 3,99 vezes o salário mínimo nacional, de R$ 954,00. 

Em maio, tinha sido estimado em R$ 3.747,10, ou 3,93 vezes o piso mínimo do país. Em junho de 2017, o mínimo necessário era equivalente a R$ 3.727,19, ou 3,98 vezes o salário mínimo nacional daquele ano, correspondente a R$ 937,00.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370