Terça-feira, 19 de Março de 2019

ECONOMIA
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019, 11h:30

Tilápia

MS fecha 2018 como maior exportador de tilápia, com 88,9% do total

No ano passado, estado registrou queda na produção de peixes nativos pela piscicultura, mas que acabo sendo compensada pelo incremento na produção de tilápia.

Por Anderson Viegas, G1 MS

Mato Grosso do Sul encerrou 2018 como o maior exportador brasileiro de carne de tilápia. Segundo dados do Ministério da Economia, no ano passado o país embarcou para o exterior 771,230 toneladas do produto, com receita de US$ 4,442 milhões. Desse total, 685,840 toneladas saíram do estado, o que representou 88,92%. Essas vendas resultaram em um faturamento de US$ 4,254 milhões, 95,77% do montante do Brasil.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR), Francisco Medeiros, esse grande desempenho do estado pode ser atribuído ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelo cluster da piscicultura, instalado na região leste de Mato Grosso do Sul. Esse aglomerado de empresas é voltado para a produção e processamento da tilápia, reunindo desde unidades de produção de alevinos, tanques-rede de cultivo nos reservatórios de hidrelétricas da região, fábrica de ração e frigorífico.

Medeiros comenta que o Anuário da Piscicultura que foi divulgado na sexta-feira passada (15) pela Peixe BR e que apresenta os dados da atividade em 2018, reafirma essa análise. Conforme ele, a produção sul-mato-grossense de tilápia cresceu no ano passado 14,84% em comparação com o ano anterior, passando de 17,850 mil toneladas para 20,500 mil toneladas.

O presidente da Peixe BR, aponta que o crescimento da produção de tilápia no estado alavancou o próprio aumento, ainda que pequeno, da produção total da piscicultura em Mato Grosso do Sul. “O que ocorreu no estado foi que houve uma redução da produção de peixes nativos em 30,26%, de 7,599 mil toneladas para 5,300 mil toneladas, mas que foi compensada pelo incremento na produção de tilápia”, explicou.

Tanque-rede de cultivo de tilápias da empresa Tilabras em reservatório de hidrelétrica em Três Lagoas, MS — Foto: Tilabras/Divulgação

Tanque-rede de cultivo de tilápias da empresa Tilabras em reservatório de hidrelétrica em Três Lagoas, MS — Foto: Tilabras/Divulgação

 
 

A produção total da piscicultura em Mato Grosso do Sul em 2018 cresceu 1,4% frente a 2017. A quantidade passou de 25,500 mil toneladas para 25,850 mil toneladas.

Mesmo com uma elevação discreta no volume de produção, o estado avançou uma posição no ranking nacional da atividade e passou a ocupar o décimo lugar, atrás do: Paraná (129,900 mil toneladas), São Paulo (73,200 mil toneladas), Rondônia (72,800 mil toneladas), Mato Grosso (54,510 mil toneladas), Santa Catarina (45,700 mil toneladas), Maranhão (39,050 mil toneladas), Minas Gerais (33,150 mil toneladas), Goiás (30,630 mil toneladas) e Bahia (30,460 mil toneladas).

Em relação especificamente a tilápia, o estado, apesar do aumento expressivo da produção permaneceu como sétimo maior do país. A sua frente estão: Paraná (123,000 mil toneladas), São Paulo (69,500 mil toneladas), Santa Catarina (33,800 mil toneladas), Minas Gerais (31,500 mil toneladas), Bahia (24,600 mil toneladas) e Pernambuco (23,000 mil toneladas).

O presidente da Peixe BR disse que a expectativa para o setor em Mato Grosso do Sul em 2019 e nos próximos anos é muito positiva, com as projeções indicando a manutenção do crescimento no patamar dos 15% ou até superior.

“O que nós dá a confiança na manutenção desse crescimento é que está em andamento no estado o maior projeto de piscicultura do país, com o uso dos tanques-redes nos reservatórios das hidrelétricas na costa leste e toda a cadeia produtiva que se construiu em torno dessa produção. Hoje em Mato Grosso do Sul estão as empresas mais inovadoras do setor. Temos como exemplos, a GeneSeas, em Aparecida do Taboado, e a Tilabras, em Três Lagoas, que contribuem para a expectativa de um melhor cenário a curto prazo. Mato Grosso do Sul é um estado estratégico, que entre 3 a 5 anos deve estar em os maiores produtores do país, com um ritmo forte de crescimento impulsionado pela produção da tilápia”, concluiu Medeiros.

 
VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370