Strict Standards: Declaration of KT_ADODB_mysql::Connect() should be compatible with ADOConnection::Connect($argHostname = '', $argUsername = '', $argPassword = '', $argDatabaseName = '', $forceNew = false) in /home/jornalon/public_html/adodb/Iakt/drivers/KT_adodb-mysql.inc.php on line 6

Strict Standards: Declaration of KT_ADODB_mysql::PConnect() should be compatible with ADOConnection::PConnect($argHostname = '', $argUsername = '', $argPassword = '', $argDatabaseName = '') in /home/jornalon/public_html/adodb/Iakt/drivers/KT_adodb-mysql.inc.php on line 6

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/jornalon/public_html/adodb/Iakt/drivers/KT_adodb-mysql.inc.php:6) in /home/jornalon/public_html/config/config.php on line 87

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/jornalon/public_html/adodb/Iakt/drivers/KT_adodb-mysql.inc.php:6) in /home/jornalon/public_html/config/config.php on line 87
Reclamações contra a Energisa somam nove por dia no Procon :: Jornal do Ônibus

Quarta, 13 de junho de 2018, 10h33
Abuso
Reclamações contra a Energisa somam nove por dia no Procon
Cobranças irregulares e retroativas também são questionadas na Justiça

Correio do Estado

Cobranças irregulares de consumo de energia elétrica estão no topo das reclamações registradas contra a Energisa na Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS), em Campo Grande. Somente este ano o órgão já registrou total de 1.431 queixas contra a concessionária do serviço de distribuição de energia em Mato Grosso do Sul, média de nove por dia. Do total, 435 são referentes a cobranças indevidas ou abusivas, o que representa cerca de 1/3 de todos os casos.

.

 

Segundo o Procon, o total de reclamações já é quase 12% maior em comparação com o mesmo período do ano passado (com total de 2.925), quando foram registrados 1.282 casos. 

Os registros também são comuns na Defensoria Pública do Estado, que confirma intensificação dos problemas a partir da privatização da empresa nos anos 90. Lá são em média dez novos casos por mês, a maioria absoluta relativa a cobrança irregular. “A Defensoria sempre atuou em ações do tipo. Muitas questões, mesmo reguladas pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) levam a discussão. Não é porque está previsto que o consumidor tem que se calar”, explica a defensora pública Jane Inês Dietrich, que atua na área de defesa do consumidor na Capital.


Fonte: Jornal do Ônibus
Visite o website: http://www.jornaldoonibusms.com.br/