Domingo, 22 de Setembro de 2019

POLÍCIA
Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019, 18h:47

Campo Grande

Autor de ataques a 3 mulheres quis matar vítima para não ser reconhecido

Felipe da Silva Gamarra tinha antecedentes e foi preso em Anastácio por força de mandado de prisão por evasão

Campo Grande News

Gamarra disse que havia consumido álcool e drogas antes dos crimes. (Foto: Naira Pache/TV MS Record)

Preso sob acusação de ter cometido três crimes contra mulheres na região do Jardim Carioca –oeste de Campo Grande– em um intervalo de uma semana, Felipe da Silva Gamarra, 25, já era procurado pelas autoridades por homicídio e lesão corporal. Na tarde desta sexta-feira (23), ao ser apresentado na Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), ele assumiu a autoria e ainda revelou que, no primeiro ataque, quanto a vítima também foi alvo de tentativa de estupro e esfaqueada 11 vezes, tinha a intenção de a matar para não ser reconhecido.

 

Gamarra cometeu os crimes entre o final de julho e o dia 19 de agosto e, em meio à comoção, fugiu para Anastácio –a 135 km de Campo Grande–, onde acabou preso após uma briga com um familiar. No atendimento à ocorrência, as autoridades policiais descobriram que ele era foragido da Justiça por acusação de homicídio e lesão corporal e cumpriram o mandado de prisão.

Com essa detenção, as autoridades de Campo Grande foram alertadas e se deslocaram até o interior, trazendo-o para a Capital. O delegado Fábio Brandalise explicou, em entrevistacoletiva, que Gamarra já era tratado como suspeito nas investigações da Derf. Após a prisão, foram até a casa de sua avó –onde teria ocorrido a briga– e encontraram as roupas que ele usara no dia da agressão. Questionado, ele acabou confessando os três crimes.

O suspeito também tinha passagem por prática de ato infracional na adolescência –também relacionado à autoria de abuso sexual. Durante a apresentação, Gamarra disse que no primeiro dos três crimes, cometido contra uma mulher de 30 anos em 29 de julho, tinha a intenção de roubar a vítima. Na sequência, porém, ele confessou que a arrastou para o matagal e tentou a estuprou. Por fim, temendo ser identificado, decidiu a matar a facadas.

A mulher sofreu 11 golpes, foi socorrida em estado grave e encaminhada à Santa Casa, mas se recuperou. Em entrevista ao Campo Grande News, ela disse que o criminoso não conseguiu consumar o ato sexual, mas a atingiu a golpes no pescoço, costas e abdome.

Durante a apresentação, Gamarra chorou bastante e pediu desculpas por seus atos, afirmou estar desempregado e ter família e que, ao cometer os crimes, estava sob efeito de álcool e drogas. Ele ficará preso preventivamente.

Além da vítima de tentativa de estupro, uma idosa de 75 anos e uma agricultora de 54 também foram assaltadas. Os crimes ocorreram em um intervalo de 20 dias nas imediações de uma passarela que liga o Carioca ao Distrito Industrial, e levaram a comunidade local a realizar protestos pedindo mais segurança.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370