Domingo, 25 de Agosto de 2019

POLÍCIA
Quarta-feira, 24 de Abril de 2019, 07h:54

Fronteira

Brasileiros que cursavam medicina na fronteira e foram presos com drogas vão ser expulsos do Paraguai

O ato de expulsão será nesta quarta-feira, as 11 horas da manhã.

Ponta Porã Informa

No dia 6 de abril, 11 estudantes brasileiros que estavam cursando medicina, sendo 9 homens, duas mulheres e um homem de nacionalidade paraguaia, foram presos pelos agentes da Policia Nacional por estarem portando e consumindo drogas em uma residência na cidade de Pedro Juan Caballero, fronteira com Ponta Porã, Brasil.

A prisão destes estudantes que cursavam medicina em uma faculdade particular de Pedro Juan Caballero, foi possível depois que alguns vizinhos, não aguentando mais a bagunça e a perturbação do sossego público resolveram chamar as autoridades para dar uma “batida” na casa, momento em que após entrarem na residência encontraram a droga, que estava sendo consumida pelas pessoas presentes na festa.

Os policiais checaram os documentos de todas as pessoas presentes no local e chegaram a conclusão de que nenhuma delas entraram legalmente no país, nem mesmo os vistos de estudantes possuíam e após um breve processo todos foram condenados a dois anos de prisão, sendo que a pena foi suspensa e eles vão ser expulsos do Paraguai e entregues as autoridades brasileiras, informou o Juiz Cândido Mendieta.

Serão expulsos 11 estudantes, dois sexo masculino e duas mulheres. O paraguaio que estava entre os presos, por ter sido condenado, vai cumprir pena de trabalho social na cidade de Pedro Juan Caballero.

A prisão destes universitários em Pedro Juan Caballero, consumindo não só drogas, mas também bebidas alcoolicas, chamou a atenção para esse fato que já esta se tornando corriqueiro no bares, lanchonetes e conveniencias na fronteira.

Esses jovens vem para a fronteira com o intuito de estudar e se formar médicos nas universidades aqui existentes, pois o acesso aos cursos são faceis e não precisa passar pelo vestibular e as mensalidades variam de R$ 1500,00 a R$ 2600,00.

Mas chegando aqui na fronteira, não se sabe se devido as companhias ou a ausencia dos pais e familiares, muito ficam nas lanchonetes, bares e conveniencias bebendo e curtindo a vida, enquanto muitos pais ficam nas suas cidades de origem trabalhando duro para pagar o curso e a estadia dos estudantes na fronteira.

Certamente a frustração dos pais destes 11 estudantes brasileiros que alem de presos serão expulsos do país é muito grande. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370