Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

POLÍCIA
Sexta-feira, 14 de Setembro de 2018, 08h:15

“Psicopatas”

Ex-diretora da Fetems foi morta por adolescentes que ‘acordaram com vontade de matar’

Um dos adolescente era familiar da aposentada

Midiamax

A Polícia Civil resolveu o mistério em torno do assassinato da professora e ex-diretora da (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Maria Ildonei Lima Pedra, 70 anos. Segundo investigações, a educadora foi morta por um familiar, de 17 anos, e um amigo dele, outro adolescente também de 17 anos.

Maria Idonei foi encontrada morta na noite do último dia 1° na casa em que morava, no Bairro Jardim Leblon, em Campo Grande. Em depoimento à polícia logo depois de serem apreendidos nesta quinta-feira (13), os menores de idade se intitularam “psicopatas” e disseram que mataram a vítima porque, no dia em que o crime aconteceu, teriam “acordado com vontade de matar”.

“Na manhã do dia em que a professora foi morta o familiar dela chegou na escola e falou para o colega que estava afim de matar alguém e passaram a combinar como fariam isso”, explica o delegado Giuliano Biachio, responsável pelo caso.

Segundo o delegado, os menores de idade chegaram a desenhar o que seria a planta da casa em uma folha de papel e estudaram a maneira como abordaram a vítima para cometer o crime. “Eles chegaram na casa e como se tratava de um parente, ela abriu e ficou cerca de uma hora conversando com eles, até que foi atacada e atingida com uma facada no peito e no pescoço”, revela.

armas-2.jpg

 

Após o crime, os garotos limparam a casa e posicionaram o crucifixo e duas taças de vinho próximo ao corpo. Nas taças havia dois papéis com os números 31 e 8, dia em que a educadora foi morta. “Eles usaram máscaras e luvas para matar a professora, mas limparam a casa porque queriam dar a falsa pista de que o crime tinha sido latrocínio”, relata Giuliano Biachio.

Também na delegacia o familiar da educadora disse que a idosa havia se desentendido com a mãe dele há algum tempo. O fato será investigado pela Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) que assume as investigações, no entanto, a polícia acredita que as informações não tenham ligação porque os meninos já haviam demonstrado o interesse de matar.  

Os adolescentes foram apreendidos nesta quinta-feira (13) depois que vizinhos apontaram ter visto os dois saindo da casa de Maria na noite anterior a que o corpo foi encontrado. Com eles foram encontrados quatro facas, inclusive a usada no homicídio, um soco inglês e duas revistas sobre psicopatia. Eles foram levados para a Unei (Unidade Educacional de Internação).

A morte

A professora e ex-diretora da (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Maria Ildonei Lima Pedra, 70, foi encontrada morta em sua casa na noite de sábado (01), no Jardim Leblon em Campo Grande. A casa de Ildonei estava revirada com o portão aberto e, a professora foi encontrada morta na cozinha da residência.

Um filho da professora tentou contato com a mãe no sábado, e como não conseguiu, um irmão da professora então foi até a casa, encontrou o portão aberto e Maria Ildonei já sem vida dentro da residência, que estava toda revirada. Junto ao corpo foi encontrado um crucifixo.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370