Quinta-feira, 09 de Julho de 2020

POLÍTICA
Quarta-feira, 03 de Junho de 2020, 11h:50

Deputado estadual Barbosinha

Barbosinha pede reforço para ações de combate do Covid-19 nas aldeias de Dourados

Luciana Bomfim

O avanço da Covid-19 entre a população indígena de Dourados tem despertado a preocupação do deputado estadual Barbosinha (DEM-MS). O parlamentar fez importante indicação na Assembleia Legislativa solicitando que parte da produção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como luvas, máscaras, macacões, materiais de higiene, álcool 70%, capotes e gorros, produzidos nas unidades penais do Estado, sejam doados para as ações de combate a doença nas comunidades indígenas no município, em especial o Hospital da Missão Caiuá e os postos de atendimento voltados para a prevenção do coronavírus.

De acordo com o deputado douradense as comunidades indígenas no município não possuem condições nem acessos aos equipamentos necessários de proteção, devendo o poder público juntar esforços para prover tal proteção.

“Esse pleito específico tem o intuito de direcionar os trabalhos já realizados pela comunidade carcerária de Dourados para a produção desses equipamentos.  Trata-se de uma medida  essencial e de grande importância para os indígenas da região, que também beneficiará os reeducandos do sistema penitenciário e ao próprio Estado, que irá economizar com a mão de obra e ainda atender à população, protegendo mais nossos índios e até reduzindo o número de casos registrados”, salienta o parlamentar.

O primeiro caso confirmado de Covid-19 na Reserva de Dourados, a maior do país com mais de 13 mil indígenas, foi constatado em 13 de maio. Conforme o último Boletim Epidemiológico, de 30 de maio de 2020, foram confirmados 74 casos de Covid-19 no local, aumento de 7.400% em apenas 17 dias.

Desde o dia 2 de junho o município de Dourados tem sido considerado o novo epicentro do coronavírus em Mato Grosso do Sul. Com 378 casos de Covid-19 confirmados no boletim epidemiológico desta quarta-feira (3/6), a maior cidade do interior do Estado ultrapassou a capital Campo Grande, que tem 329 casos da doença.

Os equipamentos estão sendo produzidos pelos reeducandos e a ação é coordenada pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e parceiros. A indicação feita por Barbosinha foi encaminhada ao governador, Reinaldo Azambuja e ao presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves.  

 
VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370