Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

POLÍTICA
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2018, 15h:21

Eleições 2018

Com Reinaldo, MS recebe R$ 40 bilhões em investimentos privados

O governador Reinaldo Azambuja, candidato à reeleição pelo PSDB, revelou nesta quarta-feira (10) que Mato Grosso do Sul recebeu cerca de R$ 40 bilhões em investimentos privados entre os anos de 2015 e 2018. “Nosso governo atraiu indústrias e contribui para a geração de empregos em todas as regiões do Estado”, afirmou.

No primeiro mandato do governador, 240 empreendimentos (pequenos, médios e grandes) abriram as portas em Mato Grosso do Sul, gerando aproximadamente 27 mil empregos diretos. Do total de empreendimentos, 66 são grandes indústrias que ofertaram 9.581 empregos em 23 municípios.

Quando somadas as vagas abertas em indústrias já existentes, após a convalidação dos incentivos fiscais, a geração positiva de empregos salta para 22,3 mil. Isso porque a lei de incentivos fiscais de MS, que se tornou referência nacional ao prorrogar benefícios fiscais até 2032, permitiu a geração de outros 12.727 empregos.

Para o candidato, o Governo conseguiu cumprir o compromisso da diversificação econômica. “As empresas que se instalaram aqui são de vários segmentos: indústria de calçados, frigoríficos, indústria de papel e papelão, equipamentos eletrônicos, cervejarias, autopeças e muitas outras”, conta.

Em entrevista à imprensa, Reinaldo lembrou que MS é destaque nacional na abertura de vagas no mercado de trabalho. “E ainda somos o estado que mais aumentou a renda do trabalhador. Foram 8% de aumento. Somos o primeiro dos cinco estados que conseguiram melhorar a renda média dos trabalhadores”, pontuou.



Localização estratégica

Várias das indústrias que chegaram a MS escolhem municípios da Costa Leste como sede. Um dos motivos é a localização estratégica, próxima aos grandes centros consumidores do País (SP, MG, RJ). “A decisão de onde se instalar cabe a empresa. O Governo oferece só o incentivo”, explica o secretário-adjunto da Semagro, Ricardo Senna. Mesmo assim, conforme ele, as novas indústrias se instalaram em todas as regiões do Estado.

Entre as megaempresas que começaram a operar no Estado se destacam indústrias de MDF (Água Clara), reciclagem de alumínio (Paranaíba), papel e celulose (Três Lagoas) e de alimentos, como frigorífico de peixes (Selvíria). Bela Vista recebeu fábrica de cimento. Em Campo Grande foi instalada uma cervejaria uma fábrica de proteína de soja. No Pantanal, em Corumbá, teve início a operação de um frigorífico de jacaré. Uma usina de álcool foi reaberta em Naviraí e um laticínio começou a funcionar em Jateí.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370