Terça-feira, 23 de Julho de 2019

POLÍTICA
Segunda-feira, 24 de Junho de 2019, 10h:19

Vereador Delegado Wellington

Delegado Wellington parabeniza Polícia Civil pela operação que desarticulou quadrilha de golpistas que atuava no Estado

Jhefferson Gamarra

O vereador Delegado Wellington (PSDB), elogiou o excelente trabalho realizado pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, que culminou na desarticulação e prisão de uma quadrilha que aplicava golpes em clientes de cartões de crédito no Estado.

A atuação dos policiais do Estado, através da 1ª DP – Primeira Delegacia de Polícia de Campo Grande foi destaque em rede nacional e vinculado no programa Fantástico da Rede Globo no último domingo (23).

Conforme mostrou a reportagem, a quadrilha agia de modo sofisticado. O grupo encomendava listas de dados pessoais no mercado negro e ligava para as vítimas dizendo ser do setor de segurança de uma central bancária. Com os dados comprados, perguntavam se o cartão de crédito dela tinha sido emprestado ou se tinha feito compras em determinadas lojas. As vítimas não reconheciam as compras e eram informadas que o cartão tinha sido clonado.

thumbnail_Principal - Destaque.jpg

 


Os bandidos então orientavam as vítimas a ligar para o banco ou administradora pedindo o bloqueio do cartão. Para isso, dizia que ela deveria usar o número impresso no verso do cartão. Só que o golpista não desligava o telefone. Por causa do nervosismo, as pessoas discavam com pressa e não percebiam que a ligação anterior não havia sido interrompida.

Os golpistas conseguia segurar a linha e, com o uso de um programa de computador, registrava o número para o qual a vítima estava ligando. Isso bastava para ele saber o nome do banco e lançar mão da estratégia mais ousada do golpe: acionava um arquivo de áudio idêntico ao usado pela central de atendimento. Era como se o dono do cartão estivesse mesmo em contato com a central telefônica verdadeira.

Com os dados em mãos, os golpistas orientam a vítima a redigir uma carta não reconhecendo tais compras realizadas e inserir tal carta, juntamente com seu cartão bancário em um envelope e entrega-lo ao motoboy do banco, mediante identificação deste por uma senha. Os cartões recolhidos eram entregues a outro membro da organização que efetua as compras e saques, conforme orientação do comando.

Dilvugação Policia Civil (2).jpg

 



“Em nome da Primeira Delegacia de Polícia de Campo Grande, responsável pelo desmonte da quadrilha, parabenizo todos os policiais civis de Mato Grosso do Sul pelo exímio trabalho realizado na operação. Além disso, destaco o enfrentamento da criminalidade e combate à violência quem é realizado de forma árdua e diária pela Policia Civil do Estado, que independente da situação, arriscam suas vidas em benefício da sociedade”, elogiou Delegado Wellington.

De acordo com a delegada Priscila Anuda, titular da 1ª DP de Campo Grande, a quadrilha chegou a arrecadar mais de R$ 300 mil com os golpes, com 97% das vítimas sendo idosos.

No total foram presos nove indivíduos que integravam a quadrilha: Reginaldo da Silva, 30 anos, cabeça da organização preso em São Paulo; Cristofer Franco Marçal, 19 anos; Gabriel Luiz Gonçalves, 19 anos; Enilson Santos, 23 anos; Wilson Botelho Filho, 25 anos; Wagner Rodrigues, 38 anos; Helder Vinicius Teodoro, 24 anos; Ramão Edivaldo Escobar, 26 anos e Bruno Vilasboas, 27 anos.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370