Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

POLÍTICA
Terça-feira, 04 de Dezembro de 2018, 19h:11

Assembleia Legislativa

Maioria do PSDB indica Paulo Corrêa à presidência da Assembleia

Redação

Uma gestão dinâmica e compartilhada com todos os deputados, de resultados políticos e sociais, com ênfase no papel do poder como instrumento principal da representação democrática, na valorização dos servidores e no aprimoramento das relações com a sociedade. 

Estes são alguns dos  compromissos com os quais o deputado Paulo Corrêa (PSDB) pretende marcar sua gestão, caso seja confirmado pelos colegas como presidente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa na próxima legislatura, a ser iniciada no mês de fevereiro próximo. Na tarde desta terça-feira, 4, Corrêa teve seu nome referendado por três dos cinco deputados da bancada tucana. Tradicionalmente, o partido com a maior bancada faz o presidente.

VOTO MINERVA - Foram à reunião quatro dos cinco deputados da bancada: Paulo Corrêa, Onevan de Matos, Rinaldo Modesto e Marçal Filho. O deputado estadual Felipe Orro não foi, mas havia antecipado que apoiaria a candidatura de Onevan, enquanto Modesto era voto de Corrêa.  

Com dois a dois entre os postulantes, o douradense Marçal Filho decidiu a disputa, declarando apoio a Corrêa. Irritado, Onevan deixou a reunião protestando. Assinalou ter sido derrotado por causa da pressão do governador Reinaldo Azambuja, a quem responsabilizou pela mudança de um voto: "O Marçal estava fechado comigo. Aí o governador entrou em ação", disparou. Ele disse que a mão do governador baixou na reunião por meio de dois enviados: Sérgio de Paula (articulador político do PSDB e ex-chefe da Casa Civil) e o deputado federal eleito Beto Pereira, presidente do Diretório Regional.

Entretanto, Corrêa  esclarece que os cinco estavam pré-comprometidos em aceitar a decisão majoritária da bancada e que todos eles tiveram o tempo e a oportunidade necessárias para viabilizar suas indicações. "Eu tenho o deputado Onevan na mais elevada conta de grandeza política e de protagonismo na vida publica. Ele é um deputado que conquistou legitimamente nove deputados e tem todo respeito da Casa", afirmou.

Corrêa também é experiente. Conquistou este ano seu sétimo mandato e já ocupou a 1ª secretaria da Assembleia Legislativa. Antes de ingressar na política destacou-se no empreendedorismo privado e foi secretário estadual de Habitação no governo de Pedro Pedrossian (1991-95), período em que geriu e executou diversos programas de habitação popular, entre os quais o Projeto desfavelamento, que tornou realidade o sonho da casa própria para 13 mil famílias de baixa renda.

CAPACIDADE - Com a confiança do governador, um bom trânsito entre as diferentes forças políticas e ideológicas e capacidade de articulação, Paulo Corrêa agora cuida de consolidar o apoio de outros deputados fora da bancada do PSDB. Ele não revela quantos votos já teria entre os 23 colegas, mas afiança que conta com acenos antecipados da maioria. 

"A eleição na Assembleia é um processo singular. Não se constrói consenso ao acaso. É preciso fazer a leitura de todo contexto, sobretudo das responsabilidades que cabem ao Legislativo diante dos desafios de interesse publico e em tudo que toca ao papel da governabilidade do Executivo. Para isso, precisamos valorizar e fortalecer todos os mandatos. O parlamento só será forte, autônomo e propositivo se os parlamentares forem valorizados em seus papéis constitucionais e políticos", conclui.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370