Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021

BRASIL
Quarta-feira, 13 de Outubro de 2021, 06h:00

Governo MS

Com a política de incentivos fiscais, MS já recebeu R$ 33 bilhões em investimentos privados nos últimos seis anos

 

Com a política de incentivos fiscais do governo do Estado, Mato Grosso do Sul já recebeu investimentos privados que ultrapassam a R$ 33 bilhões nos últimos seis anos, que possibilitou a geração de mais de 23 mil empregos diretos. Esta ação ainda promoveu o desenvolvimento industrial e diversificou a economia do Estado.

O governador Reinaldo Azambuja destaca que a política tem como foco “trocar incentivos por empregos” e assim melhorar a economia local, dando mais renda e uma vida de mais qualidade para população. Para se chegar a este cenário, a atual gestão estadual também fez uma série de investimentos em infraestrutura e logística, que ultrapassaram R$ 4,6 bilhões desde 2015, para criar o ambiente propício.

grupo-Inpasa-Foto-Chico-Ribeiro-19-300x166.jpg

Obras da Inpasa em Dourados


Este cenário reflete no crescimento do PIB Industrial de MS, que teve crescimento de 13,2% entre 2009 e 2018 sendo, por exemplo, o maior exportador de carne de peixe do País, o 6° maior parque industrial de processamento de soja, o 2° no abate bovino, o 5° maior exportador de carne bovina e 5° maior exportador de carne de aves.

Considerado o 6° Estado mais competitivo do Brasil, outra preocupação é que as cidades que recebem estes investimentos privados possam qualificar a mão de obra local e ter as condições para atender a demanda e assim evoluir sua economia.

“Nossa política de trocar impostos por empregos tem mostrado resultados. Assim mantemos o ritmo de crescimento em todo o Estado e ainda contribuímos para diversificar a economia do Estado, para melhorar a renda do cidadão sul-mato-grossense”, descreveu o governador Reinaldo Azambuja.

Novos investimentos

 

SUZANO-Diretória-189-300x166.jpg

Nova fábrica da Suzano em Ribas do Rio Pardo

Um dos grandes investimentos privados anunciado neste ano foi a nova fábrica de celulose da Suzano, em Ribas do Rio Pardo, que vai gerar mais de 10 mil empregos e já está na fase de construção. O empreendimento vai contar uma parte de mão de obra local e o governo do Estado fará sua parte investindo na infraestrutura do município.

A nova fábrica terá um investimento de R$ 14,7 bilhões, sendo o maior investimento privado do Brasil no ano de 2021. A cidade se prepara para atender a demanda e já tem crescimento nas vendas do comércio e no setor imobiliário. O governo inclusive já instalou uma unidade do Corpo de Bombeiros para atender Ribas do Rio Pardo e Água Clara.

 “A nova fábrica demonstra que estamos no caminho certo, transformando Mato Grosso do Sul em um Estado de oportunidades para todos, com sustentabilidade e qualidade de vida da população. Assim mantemos o ritmo de crescimento em todo o Estado”, afirmou o governador.

 

Já em Dourados o governador lançou, em agosto, a segunda fase de obras da Inpasa Agroindustrial. Com investimento privado de R$

Governador-Agenda-em-Dourados-Foto-Chico-Ribeiro-16-300x166.jpg

Obra da Inpasa em Dourados

2 bilhões, o complexo industrial possui 200 mil m² de área construída para fabricação de etanol, DDGS (farelo de milho), óleo de milho em bruto e geração de energia elétrica, a partir do grão de milho.

A nova unidade começou a ser construída em abril deste ano e deve começar a operar já em 2022. A expectativa é gerar 1500 empregos diretos e mais de 3 mil indiretos. Quando estiver em operação, a indústria deve criar 250 empregos diretos e 2 mil indiretos.

“Na Semagro, temos adotado uma série de mecanismos, como a melhoria do ambiente de negócios, desburocratização e uma política de incentivos fiscais agressiva e muito segura para atrair investimentos”, afirmou o titular da Semagro, Jaime Verruck.

Incentivo à piscicultura e turismo

Maior exportador de tilápia do Brasil, no começo do ano o governador anunciou a vinda da primeira indústria frigorífica de pescados para tilápia enlatada no Brasil, que será implantada em 2022 na cidade de Itaporã, pela empresa da Frescomares.

A expectativa é a construção da unidade em uma área de 73 hectares, com investimento de R$ 20 milhões. A previsão é de gerar 120 empregos por turno, sendo que, no auge da produção, a indústria deverá funcionar em 3 turnos. A vinda da empresa consolida a expansão da piscicultura no Estado.

GOL-Voo-para-Bonito-Fto-Chico-Ribeiro-304-300x166.jpg

Nova linha aérea da Gol em Bonito


Seguindo a retomada do crescimento, o setor de turismo também foi beneficiado pela política de incentivos, com a abertura de uma linha aérea a abertura de uma linha aérea direta de Bonito a São Paulo, por meio da companhia Gol Linhas Aéreas, que vai começar a funcionar a partir de 2 de dezembro. Ela vai seguir direto da cidade para o Aeroporto de Congonhas.

Esta linha direta foi concretizada em função do programa “Decola MS”, que reduz a cobrança de impostos sobre o combustível da aviação, para facilitar a abertura de novos voos comerciais ao Mato Grosso do Sul.

Economia local

Greenplac-Asperbras_mdf_priscillaperes-300x166.jpg

Fábrica de MDF em Água Clara (Foto: Saul Schramm)

Durante estes seis anos de ampliação dos investimentos privados, algumas cidades foram contempladas com novas fábricas e industrias que fortalecem a geração de empregos e a economia local.

Em Água Clara foi implantada em 2018 a fábrica de MDF, GreenPlac, do grupo Asperbras, que contou com incentivos estaduais. Já em Rio Brilhante, em 2019, foi inaugurada a primeira fábrica de fertilizantes líquidos de Mato Grosso do Sul, que dispôs de R$ 25 milhões em investimentos para produzir 800 mil toneladas de fertilizantes para atender a todas as culturas, principalmente cana de açúcar e milho.

Já dispondo de um complexo industrial de destaque, Três Lagoas ainda teve a expectativa de mais de 700 novos empregos a serem gerados com a ampliação de produção da fábrica da Amcor, que é uma empresa líder do desenvolvimento e produção de embalagens para alimentos, bebidas, produtos farmacêuticos, médicos e outros produtos. O investimento na ampliação conta com mais de R$ 115 milhões.

“Além dos incentivos fiscais, conversamos com os setores mais afetados pela pandemia e criamos um pacote de cerca de R$ 800 milhões em auxílios, isenções, projetos de estímulo e microcrédito para o turismo, a cultura, o pequeno empreendedor, bares, restaurantes e famílias carentes”, ponderou o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel.

Leonardo Rocha, Subcom (Com informações da Semagro)

Fotos: Chico Ribeiro

Fonte: Governo MS
VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370