Ronilço Guerreiro defende congelamento da tarifa de ônibus e parabeniza acordo entre município e Governo do Estado

publicidade

O vereador Ronilço Guerreiro destaca a importância da atuação da Câmara Municipal de Campo Grande junto ao executivo municipal e governo do Estado para congelar a tarifa da passagem de ônibus. Segundo Guerreiro, todos os esforços foram feitos para que a população não pagasse mais pelo transporte coletivo.

“Desde o início da discussão sobre a situação do transporte coletivo fui contra qualquer ônus para o usuário, pois ele não teve nenhuma melhoria no serviço oferecido. Falta de mais ônibus nos horários de pico e situação dos veículos eram alvo de frequente reclamação, então não tinha cabimento cobrar mais”, comentou Guerreiro.

A prefeitura da Capital já oferecia subsídio para custear as gratuidades do passe estudantil, mas o valor não era suficiente. Porém na terça-feira os vereadores aprovaram o projeto de lei 10.702/22, do vereador Carlão, que permite ao município firmar parcerias com o Estado e a União para subsidiar a gratuidade do transporte coletivo aos estudantes da Rede Estadual e das instituições de ensino federais.

“Foi uma resposta rápida da Casa de Leis para tentar resolver a situação e conseguimos. A prefeitura e o Governo se acertaram para que o Estado repassasse um valor referente a gratuidade dos alunos da rede estadual, mas condicionando o congelamento do atual valor das passagens pelo menos até o fim do ano e o acordo foi firmado. Estou muito satisfeito com o desfecho, mas vou seguir cobrando melhorias para nossa população”, ressaltou o vereador.

Leia Também:  Campo Grande inicia aplicação de dose de reforço contra Covid-19 em adolescentes de 12 a 17 anos

A prefeitura divulgou no site oficial que a tarifa do transporte coletivo de Campo Grande ficará congelada em R$ 4,40 nos próximos 6 meses, até dezembro. O acordo foi firmado pela prefeita Adriane Lopes com representantes do Consórcio Guaicurus, que explora o serviço na Capital. Entre julho e dezembro, será feito o repasse mensal de R$ 2,2 milhões para subvenção das gratuidades dos estudantes da rede pública (do Estado e Município), idosos e pessoas com necessidades especiais. O município continuará fazendo o repasse mensal de até R$ 1 milhão e o Governo do Estado vai contribuir com R$ 1,2 milhão. 

Assessoria de Imprensa do Vereador

Fonte: Câmara Municipal de Campo Grande MS

COMENTE ABAIXO:

Compartilhe essa Notícia

publicidade