Segunda-feira, 29 de Novembro de 2021

COLUNISTAS
Sexta-feira, 19 de Novembro de 2021, 10h:01

Advogada Priscila Arraes Reino

Como adiantar sua aposentadoria no INSS com trabalhos antigos

Você sabia que o seu CNIS pode não ter todos os seus tempos de trabalho computados? Pois é, fique atento, pode ser que você consiga adiantar a sua aposentadoria com isso.

A primeira coisa que precisamos fazer é entender o que é o CNIS: ele é um documento que reúne todas as informações relativas a salários e vínculos de toda a sua vida contributiva, mas com certa frequência algumas dessas informações não constam no CNIS.

Isso pode acontecer principalmente porque o documento que conhecemos hoje foi criado em 1992, antes disso as informações eram registradas no Cadastro Nacional do Trabalhador. Quando houve essa mudança de um sistema para o outro nem todas as informações foram carregadas automaticamente.

Assim, pode ser que um dia a menos de tempo de contribuição impeça você de alcançar uma regra de aposentadoria mais benéfica.

E como consigo adiantar?

Incluindo os tempos de trabalho que não estavam no CNIS é, sem dúvida, uma das melhores maneiras que os segurados têm de se aposentar mais rápido ou, ainda, melhorar o valor da aposentadoria que estão recebendo.

Lembrando que todas as aposentadorias do INSS exigem que o segurado tenha um tempo mínimo de contribuição e por isso você deve ficar atento a todas as informações do seu extrato.

Portanto quem recolheu ou recolhe contribuições ao INSS, segurados que ainda não se aposentaram, mas querem se aposentar, quem já pediu aposentadoria, mas ainda não começou a receber ou até mesmo aposentados que não tiveram todos os tempos de trabalho incluídos no cálculo de seus benefícios podem ser beneficiados com um olhar mais detalhado no CNIS.

E vou te explicar como fazer isso.

Primeiro você vai entrar no site do meu INSS, baixar a versão completa do seu CNIS que está na opção Extrato de Contribuições (se você ainda não tiver uma senha basta fazer o cadastro), cruzar as informações com os documentos que você tem e conferir se está tudo lá. 

Se não estiver tudo lá é hora de revirar aquelas pastinhas já envelhecidas, muitas vezes sem elásticos, e buscar os documentos que possam atualizar o seu CNIS.

Veja a lista que pode ajudar a comprovar períodos de trabalhos antigos no INSS:

-       A carteira de trabalho, sem rasuras e conservada, é um documento essencial. Cuide sempre bem da sua e digitalize todas as páginas em colorido, para ter em seu arquivo.

-       Recibos de pagamento

-       Termo de Rescisão Contratual

-       Extrato analítico do FGTS

-       Extrato do PIS ou PASEP

-       Imposto de Renda de Pessoa Física, onde conste a fonte pagadora

-       Ficha ou livro de registro de funcionários na empresa

-       Certidão de tempo de contribuição militar

-       Certidão de aluno aprendiz em escola técnica da União ou vinculada

-       Guias da Previdência Social (GPS ou carnês)

Sempre guarde esses documentos, pois você só poderá contar com esses anos para a sua aposentadoria apresentando-os ao INSS para comprovar esses períodos

Algumas pessoas me perguntam porque dar importância aos períodos anteriores a 1994, se eles não são considerados para fins de cálculo de aposentadoria.  No entanto, eles são importantes para contagem do tempo de contribuição.

Outra recomendação é a de não usar unicamente o simulador do INSS para verificar o tempo de contribuição.

O simulador não tem todas as ferramentas para avaliar a sua vida contributiva, ele não saberá automaticamente das situações que te beneficiam, como ter trabalhado como professor ou ter exercido alguma atividade especial.

Além disso, essa ferramenta de pesquisa também não irá computar os períodos com INDICADORES, que são aqueles tempos que precisarão de algum ajuste para contar na sua aposentadoria.

Então a minha dica de ouro é: sempre guarde e confira todos os seus documentos, não deixe a contagem das contribuições e o cálculo apenas para o simulador do INSS.

Acompanhe outras notícias sobre seus direitos também em nosso Canal do Direito Trabalhista e Previdenciário.

Priscila Arraes Reino, advogada especialista em direito previdenciário e direito trabalhista, palestrante e sócia do escritório Arraes e Centeno.  Visite nosso site clicando aqui

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370