Quarta-feira, 04 de Agosto de 2021

CULTURA
Quinta-feira, 20 de Maio de 2021, 15h:52

MÚSICA

De olho no público, Jane Jane sobe ao palco do Vertentes neste sábado

Roqueira vai cantar somente os clássicos do disco lançado em 2013, mas já ensaia canções para um novo álbum

Correio do Estado

Jane Jane se apresenta neste fim de seman - Divulgação

Sem se apresentar com banda completa desde o início da pandemia, a roqueira Jane Jane sobe ao palco do Vertentes 2021, no próximo sábado, para dar seguimento ao projeto. Até o mês de outubro, diretamente da Esplanada Ferroviária, o canal da Engepar no Youtube irá transmitir 24 apresentações ao vivo de nomes que compõem um variado espectro da música de Mato Grosso do Sul.

Jane se apresenta após o cantador e violonista Paulo Góes, que abre a transmissão, a partir das 17 horas, acompanhada de Bráulio Castro, na bateria, Jony Bobadilha, no baixo, além de Caio Dutra e Ricardo Daniel, ambos na guitarra. No repertório, em inglês, somente canções autorais.

“Acho que é esse o objetivo do Vertentes”, diz a cantora e baixista sobre a iniciativa pilotada por Jerry Espíndola e o Coletivo CG de Música. Jane descarta a possibilidade de empunhar o contrabaixo nesta apresentação e, sim, irá cantar Anything I Do For You, German Boy e outras faixas, já clássicas, do seu único álbum, lançado em 2013.

Entre o estúdio e os palcos, Jane foi consolidando, ao longo dos anos, uma pegada própria na cena indie de Campo Grande. Abandonou certa limpidez de sua pronúncia e deu uma sujada nos vocais, calibrando uma visceralidade noise que encontra respaldo à altura nos afiados músicos da banda. Na tentação de aproximá-la de ícones femininos da cena rock internacional, até se pode pensar em Cranberries (Dolores O’Riordan), Hole (Courtney Love) ou L7 mais do que em uma Alanis Morissette. Mas, ao ligar na tela para conferir o show ao vivo, esteja preparado para uma banda coesa que manda bem e, principalmente, já conhece o caminho do seu próprio som.

“Continuo batendo naquelas músicas antigas que eu lancei no primeiro CD”, diz a rock star, que está na estrada há 22 anos e prefere não dizer a idade. “A gente tem saudade e está muito feliz. Porque a gente ensaia, menos mas ensaia, e estamos começando as música novas e tudo mais”, conta a cantora, deixando escapar o projeto de um novo disco, ainda sem data para virar realidade.

“Acho importante essa troca de energia do show. Você recebe a energia público e sai revigorado. No começo da pandemia, fiz umas lives e depois dei uma sumida. Se você não tiver ali de olho nos comentários, não dá para saber a reação das pessoas. As lives dificultam bastante”, afirma a roqueira. Hora de sacodir a poeira, Jane!

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370