Caldeirão Político

Sábado, 16 de Janeiro de 2021, 05h:30

Obras viárias de Marquinhos põem estrutura do Centro nos bairros

Abertura, restauração e revitalização das vias publicas fazem a Capital dar um salto urbano sem precedentes

Redação/Márcia Oliveira

            Com um volume inédito de projetos e investimentos urbanos, Campo Grande vem atravessando nos últimos quatro anos aquele que deve ser, seguramente, o maior impulso modernizador de sua história. O olhar do prefeito Marquinhos Trad (PSD) está apontado para antigas e novas necessidades, que desafiam uma das capitais de maior e melhor vocação expansionista do País, sobretudo nas agendas impositivas de acessibilidade, mobilidade e sustentabilidade.

            Um dos eixos estratégicos dessa dinâmica administrativa é a atenção que vem sendo dada à malha viária. Desde 2017, quando teve início seu primeiro mandato, o prefeito trabalha pacientemente no desenvolvimento de projetos de revitalização e ajustamento urbano, com foco na melhoria da qualidade de vida e da funcionalidade da relação e uso entre as pessoas, a cidade e o meio ambiente. Um dos carros-chefes das intervenções é o Projeto Revitaliza Campo Grande, que começou com a versão do Revitalização Centro e acelerou obras similares emn todas as regiões urbanas.

cg345323.jpg

 

            Com isso, Marquinhos Trad está tornando realidade uma projeção que parecia inviável a curto ou médio prazo: derrubar a antiga barreira social, econômica e física entre o Centro e os bairros, tornando-os próximos com a redução das distâncias nos percursos viários e notadamente com a implantação de equipamentos e melhorias que até então estavam fora do alcance imediato dos moradores da periferia. E agora, na arrancada do segundo mandato, Marquinhos dá continuidade a esse processo.

            O prefeito confirmou que novos investimentos estão garantidos para a malha viária urbana. Alguns projetos estão em andamento, outros só aguardam os processos licitatórios e ainda existe uma planilha de obras e captação de recursos que avança nas tratativas entre a equipe técnica de Marquinhos e a bancada federal.

        

BARBOSA-768x385.jpg

 

    MAIS 106 KM - Entre os projetos sacramentados agora está a nova frente de pavimentação, com previsão de cobrir 106 kim em 13 bairros. As obras representam investimento superior a R$ 100 milhões e incluem ainda redes de esgoto, calçadas e sinalização viária. Serão beneficiadas as populações do Nova Campo Grande, Nova Lima (etapas C e D); Santa Luzia (etapa B); Ramez Tebet, Rita Vieira, Parque Dallas , Oliveira, Parque dos Girassóis, Centenário, Los Angeles, Vila Lidia, Marli e Jardim Seminário.

            Essa extensão corresponde ao dobro do perímetro asfaltado em 2020, quando foram feitos 46 km nos bairros Santa Luzia,  Oscar Salazar, Zé Tavares , Parque Iguatemi, Tarsila do Amaral e Nova Lima. Depois de 35 anos de espera, quem mora no Bairro Nova Lima ( etapa B), no quadrilátero formado pelos ruas Jerônimo de Albuquerque, Francisco Pereira Coutinho, Marquês de Herval e Zulmira Borba, comemora a infraestrutura implantada. Ficou para janeiro apenas a construção de uma rotatória na confluência da Jerônimo de Albuquerque com a Marquês de Herval (que terá um um trecho duplicado). Também será  duplicado o último trecho da Zulmira Borba (entre a Jerônimo de Albuquerque e a Franscisco Pereira Coutinho).

107513617_3084733071595274_962916348780358619_n.jpg

 

            Moradores antigos não escondem o alívio e esbanjam alegria. É o caso da dona-de-casa Ambrosina Borges, que mora na região desde 1985. "Quando me mudei pra cá isto mais parecia um trieiro que uma rua", relata. Pedro Teixeira, comerciante, morador da Avenida Carlota Joaquina, está planejando investir na reforma do salão, confiante: o movimento vai melhorar. Serão mais 45 km de pavimentação no bairro, divididas entre  etapas C e D, que começa na Avenida Zulmira Borba e se estende até a Avenida Lino Villacha, na divisa com os bairros Jardim Anache e Columbia.


Fonte: Jornal do Ônibus

Visite o website: jornaldoonibusms.com.br